Estímulo

Programa federal Tempo de Aprender é lançado em Pelotas

Município irá contar com auxiliares de alfabetização em 37 escolas. Programa é desenvolvido pelo Ministério da Educação

28 de Junho de 2022 - 22h15 Corrigir A + A -
A iniciativa busca reforçar as práticas de alfabetização nos primeiros e segundos anos do Ensino Fundamental (Foto: Michel Corvello - Ascom)

A iniciativa busca reforçar as práticas de alfabetização nos primeiros e segundos anos do Ensino Fundamental (Foto: Michel Corvello - Ascom)

A Prefeitura de Pelotas lançou nesta terça-feira (28), no Salão Nobre do Paço Municipal, o programa do governo federal Tempo de Aprender. A iniciativa, que busca reforçar as práticas de alfabetização nos primeiros e segundos anos do Ensino Fundamental, será realizada em 37 escolas da rede municipal, por meio da iniciativa do Ministério da Educação (MEC) em parceria com o Município.

A primeira etapa de adesão ao programa em Pelotas consistiu no processo de seleção de 50 voluntários, que vão atuar como auxiliares de educação junto aos professores em sala de aula. A convocação está prevista para o próximo dia 30 e a previsão é de que esses auxiliares comecem a atuar no dia 4 de julho. A duração do programa será de oito meses, e a intenção é de que em 2023 se estenda a todas as escolas da rede municipal.

De acordo com a secretária de Educação e Desporto, Adriane Silveira, esse programa engloba eixos básicos que vêm somar em todo o sistema de alfabetização. "A formação continuada dos profissionais, a valorização do professor alfabetizador, o enfoque e o apoio nos processos de alfabetização são fundamentais nesse programa, principalmente neste período de pós-pandemia, em que muitos alunos tiveram praticamente dois anos fora da escola, o que exige uma revisão do processo avaliação como também esse acompanhamento e apoio ao professor", ressaltou Adriane.

Tempo de Aprender
O programa foi lançado no começo de 2020 com o propósito de melhorar a qualidade da alfabetização em todas as escolas públicas do país. A dinâmica consiste na presença de um auxiliar de alfabetização, por uma hora, na sala de aula, atuando no reforço do ensino. 

Conforme a coordenadora nacional do Tempo de Aprender, Maria Eduarda Manso Mostaço, a iniciativa oferece uma ampla gama de ferramentas e recursos de alfabetização, dando autonomia às redes locais. "O programa e todo sistema que ele oferece aos auxiliares de alfabetização se estabelece agora neste momento muito importante de resgate das práticas de ensino após a pandemia. E em cada eixo temos importantes ações como cursos de capacitação dos professores, disponibilidade de atividades e estratégias pedagógicas, sistema de avaliações dentre outras", destacou a representante do MEC.

 


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados