Covid-19

Profissionais da saúde seguem como maior grupo de infectados em Pelotas

Desde o começo da pandemia, 1.149 trabalhadores já testaram positivo para a doença; dados também revelam que mulheres são a maioria dos contaminados

22 de Novembro de 2020 - 14h19 Corrigir A + A -
Mesmo com toda a paramentação, profissionais da saúde ficam expostos à contaminação (Foto: Michel Corvello)

Mesmo com toda a paramentação, profissionais da saúde ficam expostos à contaminação (Foto: Michel Corvello)

O Observatório de Segurança Pública divulgou, neste domingo (22), novo levantamento das categorias onde há registros de resultados positivos para o coronavírus, em Pelotas. Profissionais da saúde, aposentados, comerciários e estudantes ainda têm a maior prevalência de casos e representam 48,07% do total de contaminados do município.

Os dados levam em conta o número de 7.365 infectados, referentes até a última quinta-feira (19). As mulheres são as mais atingidas pela Covid-19: 56,7% do total. Já os homens representam 43,3%. A análise realizada pelo Observatório baseia-se em registros feitos pela Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal da Saúde.

Confira o levantamento:

- Profissionais da saúde: 1.149 casos (15,60 %);
- Aposentados: 891 casos (12,10%);
- Comerciários/atendentes: 807casos (10,96%);
- Estudantes: 693 casos (9,41%);
- Donas de casa: 479 casos (6,50%);
- Não informados: 294 casos (3,99 %);
- Profissional do transporte: 222 casos (3,01%);
- Construção civil: 216 casos (2,93%);
- Administradores/empresários: 209 casos (2,84%);
- Autônomos: 201 casos (2,73%);
- Prestadores de serviços: 194 casos (2,63%);
- Profissionais da educação: 187 casos (2,54%);
- Desempregados: 172 casos (2,34%); e,
- Profissionais da segurança: 170 casos (2,31%).

Outras categorias

Ainda aparecem no perfil dos infectados pelo coronavírus em Pelotas os profissionais da indústria e do ramo alimentício, servidores públicos, serviços administrativos, crianças de até quatro anos, empregadas domésticas, profissionais da estética e advogados. Esse grupo representa 12, 61 % do total de positivos, 928 pessoas.

Os profissionais rurais, cuidadores de idosos, engenheiros mecânicos/mecânicos, porteiros, profissionais do esporte,corretores de imóveis, bancários, profissionais da comunicação, dentistas, contadores, eletricistas, psicólogos, psiquiatras, profissionais de tecnologia, veterinários, costureiras, técnicos de informática, portuários, músicos, nutricionistas, técnicos de telecomunicações, pesquisadores, economistas, pescadores, biólogos, jardineiros e líderes religiosos totalizam 553 pessoas, 7, 51% dos infectados em Pelotas


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados