Estilo Pet

Prevenção de pulgas é essencial para saúde dos pet

Para evitar infestação, tutores precisam aspirar frestas, carpetes e fendas de assoalho onde os ovos costumam ficar escondidos

07 de Junho de 2021 - 12h40 Corrigir A + A -
Tranquilidade. Animais livres dos parasitas têm vida mais saudável (Foto: Divulgação - DP)

Tranquilidade. Animais livres dos parasitas têm vida mais saudável (Foto: Divulgação - DP)

Com o outono e a proximidade do inverno, muitos donos de pets precisam ter cuidados para evitar a infestação de pulgas e carrapatos no ambiente. Por saberem que estes parasitas se reproduzem melhor em temperaturas entre 25 e 35°C, muitas vezes os tutores não fazem a prevenção nesta época do ano. Ainda assim, o ciclo de reprodução mais lento nas estações mais frias não significa a morte das pulgas. Pelo contrário, na luta pela sobrevivência elas procuram os animais ou locais protegidos como rodapés, frestas da parede, fendas de tacos e assoalhos, carpetes e cantos de cama.

Segundo pesquisas, em tempos frios 5,4% dos cães e 8% dos gatos são levados aos consultórios médicos com sinais de infestação. “As pulgas consomem cerca de 15 vezes o seu peso em sangue. Por isso, podem causar anemia, a queda da imunidade, possibilitando a instalação de doenças oportunistas nos animais como DAAP, estresse, verminoses, zoonoses e eczemas”, comenta Maria Fernanda Zarzuela, bióloga e coordenadora de Field Solutions na Bayer Environmental Science.

O primeiro passo é estar atento a seu pet e se certificar que nem ele, nem o ambiente tenham vestígios de pulgas. Qualquer indício é preocupante. “O ciclo de vida das pulgas tem quatro fases: ovo, larva, pupa e adulta. A fase que vemos no animal é apenas a adulta, que representa 5% da infestação. As formas jovens são as 95% restantes e estão nos lugares onde o animal vive”, explica Maria Fernanda.

Alguns comportamentos sinalizam a presença destes insetos, embora nem sempre seja fácil encontrar pulgas nos animais: 1) coceiras, lambidas e mordidas num determinado lugar; 2) alergia, vermelhidão, grosseiro; 3) queda de pelos; 4) gengivas pálidas e 5) sujeira de pulga, pequenos pontinhos pretos que são as fezes do parasita. Se encontrar estas pragas no seu pet, não hesite em procurar um veterinário. E não esqueça de higienizar o ambiente para evitar novas infestações.

A batalha contra pulgas e carrapatos

Limpeza é a principal arma para controlar estes parasitas. Mas como os ovos das pulgas são difíceis de serem vistos a olho nu, a recomendação é utilizar um aspirador de pó nos estofamentos, tapetes, frestas e demais lugares que elas poderiam se esconder. Outra dica importantíssima para não perder os esforços da primeira etapa é descartar ou higienizar o saco do aspirador após sua utilização. Mas não adianta simplesmente jogá-lo no lixo.

“É importante a aplicação de um inseticida em pó dentro do saco do aspirador para se obter melhores resultados”, diz Maria Fernanda. Este procedimento é indispensável para evitar que a praga volte a se espalhar para a casa.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados