Ecologia

Prefeita visita local que deverá ser transformado em unidade de conservação

Área de cerca de 800 hectares, junto às dunas do Pontal da Barra, já conta com estudo científico desenvolvido pela UFPel

05 de Dezembro de 2021 - 12h54 Corrigir A + A -
Autoridades fizeram uma caminhada de cerca de duas horas pelo local (Foto: Gustavo Vara - Especial DP)

Autoridades fizeram uma caminhada de cerca de duas horas pelo local (Foto: Gustavo Vara - Especial DP)

Acompanhada da reitora da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), Isabela Andrade, do secretário estadual de Meio Ambiente e Infraestrutura, Luiz Henrique Viana, e de técnicos da pasta, a prefeita Paula Mascarenhas (PSDB) visitou na manhã deste sábado (4), a área onde estão localizadas as dunas do Pontal da Barra, no Laranjal. A ideia é que o local, que já conta com um estudo científico realizado pela Universidade, seja transformado em uma unidade de conservação do ecossistema.

Em uma caminhada de cerca de duas horas, a gestora e demais autoridades conheceram de perto a diversidade de ecossistemas, como áreas de restinga, campos secos e úmidos, matas paludosas, e as dunas existentes num área de cerca de 800 hectares que margeia o Canal São Gonçalo. A área também é rica em espécies raras e endêmicas da fauna e da flora, ameaçadas de extinção, além de recursos hídricos e ambientes característicos do local.

Depois de conhecer detalhadamente o espaço, Paula salientou a importância de visitar o local com representantes de todas as esferas públicas: o Município, com a Secretaria de Qualidade Ambiental; o Estado, com a Secretaria de Meio Ambiente; e a União, com a Reitoria da UFPel, professores e pesquisadores em prol da preservação da área.

"Estamos unidos nesse objetivo de criar essa unidade de conservação. Essa visita tem uma força muito grande, muito simbólica, porque a gente tá em contato direto com a riqueza desse lugar. Saímos todos daqui empolgados com essa beleza, com a certeza de que temos que trabalhar na questão da educação ambiental, fazer os pelotenses conhecerem esse potencial para protegê-lo, para que as próximas gerações compreendam a necessidade de preservar esse espaço, que é diferenciado, único e ao mesmo tempo vamos nos organizar para realmente transformá-lo em unidade de conservação, que é a forma mais segura de garantirmos a perenidade deste espaço", reiterou Paula.

Para a reitora da UFPel, Isabela Andrade, o contato presencial foi fundamental para mensurar a dimensão da riqueza do local. ""Foi muito importante essa possibilidade de imersão in loco para que a gente conhecesse e se aproximasse desse espaço para aprendermos a respeitá-lo e valorizá-lo. Percebemos a quantidade de espécies nativas restritas a este local, isso reforça a importância de se buscar ações pela conservação e preservação de tudo isso, por meio dessa parceria entre Universidade, Prefeitura e Estado, desta forma avançaremos muito mais na preservação desses espaços na nossa cidade", detalhou.

Segundo o secretário Luiz Henrique Viana, a Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema) vai oportunizar todo o suporte técnico para o processo. "Viemos com técnicos que conhecem bem o sistema e poderão nos orientar, tanto na criação da unidade quanto na busca de recursos e até na elaboração da lei, que é necessária e vai ter que passar pela Câmara de Vereadores", disse Viana.

Acompanharam também a visita ao local, o vice-prefeito Idemar Barz, o secretário de Qualidade Ambiental, Eduardo Schaefer e técnicos da pasta municipal, o diretor do departamento de Biodiversidade da Sema, Diego Melo, o pró-reitor de Planejamento da UFPel, Paulo Ferreira, e o pesquisador e professor de Gestão Ambiental da UFPel, Giovanni Nachtigall.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados