Assistência

Plantão Emergencial garante atendimentos

Novo serviço da prefeitura atende situações de emergência social em fins de semana e feriados

14 de Janeiro de 2021 - 09h12 Corrigir A + A -
SAS busca garantir direitos básicos (Foto: Flavio Neves - Infocenter - DP)

SAS busca garantir direitos básicos (Foto: Flavio Neves - Infocenter - DP)

A Secretaria de Assistência Social (SAS) está trabalhando com o Plantão Emergencial, um serviço que atende a população em situações urgentes de pessoas em extrema vulnerabilidade e em risco social, fora do horário de funcionamento da Secretaria - aos fins de semana e feriados. Para isso, assistentes sociais e psicólogos se revezam e ficam de sobreaviso, em esquema de plantão, para oferecer assistência e fazer os encaminhamentos necessários.

O secretário José Olavo Passos cita dois exemplos de atendimentos já realizados pelos técnicos do Plantão Emergencial: um incêndio em que a família precisou de auxílio e o caso de uma família que não tinha alimentos e as crianças seriam levadas para um abrigo, pelo Conselho Tutelar, se não houvesse como alimentá-las.

Os atendimentos são feitos em situações em que não é possível esperar o próximo dia útil, como no caso de perda da casa, em que a pessoa ou família precise de abrigo, alimentos ou roupas, ou ainda de crianças ou idosos em situação de abandono ou violência, que já tenham sido atendidos pela instituição competente.

Com isso a SAS busca garantir direitos básicos como de ser socorrido em situações de emergência e de calamidade pública; de ter segurança de acolhida, que é o direito de ter acesso a provisões para necessidades básicas, de espaço provisório de acolhida para cuidados pessoais, repouso e alimentação; e a segurança de convívio ou vivência familiar, comunitária e social, para garantir acesso a serviços para a solução da situação enfrentada, como em relação a abrigo e alimento.

Como acessar o serviço

Para acessar o Plantão Emergencial, o cidadão pode ser encaminhado por um serviço da rede de atendimento e garantia de direitos, como da saúde, assistência social, judiciário ou segurança. Os próprios usuários podem, ainda, entrar em contato diretamente. O telefone para informações é o (53) 3279-3154. No próximo dia útil após o atendimento, os usuários serão encaminhados a um serviço de referência, como Cras, Creas ou conselhos de direitos.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados