Evento

Pensar antes de consumir

Evento chegou a sua terceira edição na tarde deste sábado, em frente ao Theatro Guarany

14 de Setembro de 2019 - 14h32 Corrigir A + A -

Carlos Queiroz 79873

(Fotos: Carlos Queiroz - DP)

Repensando e forma de consumir, a Feira Vegana chegou na sua terceira edição neste sábado, em Pelotas. Com bancas instaladas na rua Lobo da Costa no quarteirão do Theatro Guarany, além de produtos para comércio foi colocado em debate as formas de consumir, consequências e possíveis escolhas para ajudar o planeta quando o assunto é alimentação, cosméticos, roupas e produtos do nosso cotidiano. 

Uma das organizadoras do evento, Aline Ebert, conta que o evento ganha força a cada edição. “Começamos neste ano e não é um evento só para vegetarianos ou veganos. Serve para as pessoas conhecerem, tirarem dúvidas, além das apresentações culturais e debates”, indica. Outro ponto, reforça, é de difundir consciência sobre o consumo para que aqueles que não conseguem ser veganos, diminuir o consumo de produtos de origem animal ou industrial. 

Dentro da filosofia de vida que envolve ser vegano, comenta Aline, não se trata especificamente da alimentação, e também caminha no sentido de um consumo mais sustentável, de agricultores comprometidos com orgânicos, reutilização de roupas e, principalmente, evitando produtos industriais e processados. 

Carlos Queiroz 79869

“Se a pessoa não consegue ser vegana, ela pode diminuir o consumo de carne, repensar sua alimentação, comprar produtos feitos ou com origem na nossa região para fomentar a economia local e pensar nas suas escolhas enquanto consumidor”, afirma. Outra preocupação é com o lixo. Todas as bancas não oferecem seus produtos em embalagens descartáveis. São sacos de papel, bolsas de tecido, celulose biodegradável ou a granel. 

Cosméticos sem químicos
Depois de terminar um pós-doutorado em Biotecnologia, a bióloga Karen Leal começou a produzir cosméticos veganos. Aliou a experiência em laboratórios e seu conhecimento para criar um ateliê com produtos naturais e veganos para higiene pessoal. 

“Tem xampu, esfoliante, sabonete, condicionador, escalda pés. Tudo feito com produtos naturais, embalagem ecológica, sem químicos”, informa Karen, que lançou no início do ano a Bem me Care, saboaria natural e vegana. Segundo a biólogo, a composição natural e sem conservantes também guarda os benefícios das plantas, como hidratantes, anti-inflamatórios, relaxantes, além do aroma forte destas plantas. 

Carlos Queiroz 79871

Os aromas são de hortelã, lavanda, canela, laranja, feitos também com óleos essenciais para quem se preocupa com o consumo, com o meio ambiente e com o próprio corpo. “Usando este xampu, por exemplo, a pessoa não vai colocar na cabeça um produto que muitas vezes nem imagina do que é formado, além de não jogar para o ralo todos aqueles químicos”, defende. 

O evento
Além das bancas, à tarde também contou com oficina de compostagem para apartamentos tratando da importância da separação do lixo. Durante a tarde também teve oficina de yoga no Espaço Bistrô da Secretaria de Cultura, apoiadora da iniciativa, além de apresentação da Orquestra Popular Afrobeat Anjos e Querubins. 


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados