Sabor da terra

Pelotas terá encontro internacional da cultura do pêssego

Evento inédito no país, a Conferência Mundial de Pêssegos reunirá representantes dos dez maiores produtores mundiais do fruto e contará com apoio da Prefeitura

03 de Agosto de 2022 - 20h42 Corrigir A + A -
Pelotas ainda é a maior produtora nacional do produto (Foto: Infocenter DP)

Pelotas ainda é a maior produtora nacional do produto (Foto: Infocenter DP)

Pelotas é a maior produtora de pêssegos do país e se prepara para sediar evento inédito da cadeia do fruto. A proposta de realização da 15ª Conferência Mundial de Pêssegos para Indústria, foi apresentada à prefeita Paula Mascarenhas (PSDB), nesta quarta-feira (3), pelo presidente do Sindicato das Indústrias de Doces e Conservas Alimentícias de Pelotas (Sindocopel), Paulo Crochemore. O evento reunirá delegações de cerca dez países e um encontro entre os produtores deve definir, nos próximos dias, a data, que em princípio será em 2023. 

 A apresentação de detalhes do projeto pela organização do evento serviu para alinhar o apoio do Município na elaboração da programação internacional. "Será um grande evento, ainda estão definido as datas, mas que vai colocar Pelotas no mapa da produção de pêssegos enlatados e trazer os grandes produtores do mundo para o nosso município, o que é importantíssimo para valorizar a região, os nossos produtores e indústrias. A Prefeitura se colocou à disposição e vai estar junto na construção desse grande evento", afirmou Paula.

Participação de mercados externos
Esta Conferência estava programada para acontecer em outubro de 2020, mas, em razão da pandemia do coronavírus, teve de ser adiada. Conforme os organizadores, já estão confirmadas as participações de representantes da África do Sul, Argentina, Austrália, Chile, China, Espanha, Estados Unidos, Itália e Grécia. "Queremos inserir Pelotas nesse contexto internacional, discutindo os problemas de comercialização mundial, trocando experiências e buscando ampliar os mercados para exportação, nos consolidando entre os maiores produtores do pêssego em calda do mundo", projetou Crochemore. 

O município já responde por grande parte da produção de pêssego para indústria no país. No ano passado foram produzidas, na cidade, cerca de 30 milhões de latas do fruto em conserva. Aproximadamente 20% dessa produção já é exportada para o Uruguai, Paraguai, Peru, Bolívia e Venezuela. O Brasil também é considerado o maior produtor de pêssego e demais frutas processadas com caroço no mundo.

Estiveram presentes na reunião o vice-prefeito e secretário de Desenvolvimento Rural, Idemar Barz, o secretário de Desenvolvimento, Turismo e Inovação, Gilmar Bazanella, e produtor e integrante do Sindocopel, Amilcar Zanotta.

 


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados