Pesquisa

Pelotas registra menos nascimentos

Dados da Arpen/RS apontam que janeiro apresentou queda de 17,09 % em relação ao ano anterior

23 de Fevereiro de 2021 - 09h21 Corrigir A + A -
Município teve 68 registros a menos na comparação com 2019 (Foto: Divulgação - DP)

Município teve 68 registros a menos na comparação com 2019 (Foto: Divulgação - DP)

A pandemia do novo coronavírus não só deixou um rastro de quase 400 mortos entre a população pelotense como também começa a causar impactos futuros, atingindo as taxas de natalidade em Pelotas. Levantamento da Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais do Rio Grande do Sul (Arpen/RS), com base nos registros de nascimentos realizados nos cinco Cartórios de Registro Civil existentes no município, mostra uma queda de 17% nos nascimentos em janeiro de 2021, 11 meses desde a chegada da Covid-19 no Brasil.

Os dados constam no Portal da Transparência do Registro Civil (repositório de estatísticas dos atos praticados pelos Cartórios de Registro Civil do país), administrada pela Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais (Arpen-Brasil). Em janeiro deste ano, foram realizados 330 nascimentos, número 17,09% menor que o registrado em janeiro do ano passado, quando houve 398 registros. O número é ainda 18 pontos percentuais menor que a média municipal do mês de janeiro desde 2004.

Redução também no RS

No estado do Rio Grande do Sul, os números de nascimentos em janeiro também tiveram queda, foram realizados 10.684 nascimentos, número 14,53% menor que o registrado em janeiro do ano passado, quando houve 12.501 registros. O número é ainda quase 15 pontos percentuais menor que a média histórica estadual do mês de janeiro desde 2002, que se mantém estável desde o mesmo ano, quando se olha o período de 12 meses.

O número de nascimentos registrados ao longo de 2021 ainda pode vir a aumentar, assim como a variação da média anual, uma vez que os prazos para registros chegam a prever um intervalo de até 15 dias entre o nascimento e o lançamento do registro no Portal da Transparência. Além disso, alguns estados brasileiros expandiram o prazo legal para comunicação de registros em razão da situação de emergência causada pela pandemia de Covid-19.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados