Pandemia

Pelotas não vai recorrer da bandeira vermelha

Classificação indica risco alto para o novo coronavírus no município, que terá mais fiscalização para as restrições impostas no novo decreto

27 de Novembro de 2020 - 19h15 Corrigir A + A -
Município registrou três óbitos e mais de 210 novos casos de Covid-19 nesta sexta-feira (Foto: Michel Corvello - Ascom)

Município registrou três óbitos e mais de 210 novos casos de Covid-19 nesta sexta-feira (Foto: Michel Corvello - Ascom)

Pelotas está em bandeira vermelha, no Distanciamento Controlado, segundo a divulgação preliminar do governo do Estado nesta sexta-feira (27). A classificação indica que a R21 - região da qual o município faz parte -, enquadra-se em risco alto para contágio do novo coronavírus. A prefeitura não irá recorrer.

De acordo com o modelo, a piora nos índices de “variação no número de internados por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) em UTI”, de “variação de confirmados em leitos clínicos”, de “variação de confirmados em UTI”, de “projeção de incidência de óbitos relativa à população”, de “número de leitos livres para cada leito ocupado Covid”, de “variação no número de leitos UTI livres para atender Covid-19” e de “variação no número de leitos de UTI livres para atender Covid-19” ponderou a média regional para bandeira vermelha.  

O Executivo municipal realizará reuniões, no início da próxima semana, para avaliar se Pelotas irá aderir ou não ao Plano Regional de Enfrentamento à Covid-19 da Associação dos Municípios da Zona Sul (Azonasul). A vigência da classificação é de 1º a 7 de dezembro.

Restrições em vigor

Ao longo da última semana, a prefeitura, por meio de decretos municipais, determinou medidas restritivas para frear o avanço da pandemia no município. Após a investigação, realizada pela Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), concluir que a faixa etária com mais infectados é entre 20 a 34 anos, as restrições visaram combater aglomerações entre esse público-alvo.

Restaurantes, bares, lojas de conveniências, trailers e similares devem encerrar atividades, totalmente, às 24h. Tele-entregas ficam permitidas até as 23h. Além disso, a permanência em áreas de convivência em ginásios de esporte, bem como a comercialização de bebidas alcoólicas no interior estão proibidas.

A permanência em locais públicos, como praças, parques, avenidas, calçadões, praias e suas respectivas orlas também está proibida. O uso obrigatório de máscara segue no município.    


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados