Pandemia

Pelotas mantém índice de isolamento maior que o do Estado

Terceira fase da pesquisa nacional aponta que domingo é o dia em que os pelotenses ficam mais em casa

22 de Maio de 2020 - 15h39 Corrigir A + A -
Apesar do grande movimento registrado, índice de isolamento está superior ao do Estado (Foto: Leandro Lopes - DP)

Apesar do grande movimento registrado, índice de isolamento está superior ao do Estado (Foto: Leandro Lopes - DP)

Quase um mês após a reabertura gradual e controlada das atividades comerciais em Pelotas, a terceira fase da pesquisa realizada em âmbito nacional, pela empresa de tecnologia da informação In Loco, apontou que entre os dias 12 e 18 de maio, o município manteve o índice de isolamento social maior que o estadual. O período analisado aponta que a média de isolamento da cidade é de 47%, enquanto no Rio Grande do Sul é de 43,5%.

Mais uma vez, o domingo é o dia em que os pelotenses mais ficam em casa. Sendo o terceiro analisado, o dia 17 teve índice registrado de 55,3% em Pelotas. O menor índice registrado no município foi na sexta-feira (15), com 43,5%, enquanto no RS foi de 39,51%.

No mesmo período, a prefeitura de Pelotas publicou o Decreto 6.276, o qual adere ao sistema de distanciamento controlado do Estado, impede vinda de mão de obra de fora do Estado e de municípios gaúchos com bandeira mais gravosa que Pelotas, mantém proibido o funcionamento de clubes de futebol e permite treino de atividades esportivas individualizadas. 

b2ad63f4e1b7bc8b40bdba3605857b5bc9b595a8

Outra determinação do Decreto é o uso obrigatório de máscaras de proteção facial em espaços coletivos fechados ou abertos, privados ou públicos, bem como em vias públicas e meios transportes.

Em transmissão de vídeo ao vivo realizada na manhã de quinta-feira (21), a prefeita Paula Mascarenhas (PSDB) reforçou a importância do isolamento social e que as pessoas evitem sair de casa. “Temos um bom [índice de] isolamento social, mas dá para melhorar, com certeza. Vamos pensar que a nossa postura tem repercussão na vida dos outros”, salientou.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados