Saneamento

Pelotas assina primeira ordem de serviço do Avançar na Habitação

Parceria com o governo do Estado construirá 200 banheiros em comunidades vulneráveis, iniciando pelo loteamento Santa Cecília

29 de Junho de 2022 - 16h07 Corrigir A + A -
Em todas as unidades os banheiros terão 3,15 metros quadrados (Foto: Gustavo Vara - Ascom)

Em todas as unidades os banheiros terão 3,15 metros quadrados (Foto: Gustavo Vara - Ascom)

A prefeita Paula Mascarenhas (PSDB) assinou nesta quarta-feira (29) a ordem de serviço para a construção de 22 banheiros em residências do loteamento Santa Cecília. As obras, que terão investimento de R$ 300 mil, devem começar em julho. As obras integram o Programa Avançar na Habitação do governo do Estado, em parceria com a Prefeitura, que prevê, no total, a construção de 200 banheiros em comunidades vulneráveis de Pelotas.

Para a prefeita, as obras são muito importantes por dar dignidade à população mais vulnerável. “Temos feito diversas ações nessa comunidade, como a reconstrução de uma ponte de acesso, mas ainda precisa de muito mais e nós estamos trabalhando nisso”, disse. Ela avaliou, também, que a licitação ter sido vencida por uma empresa pelotense é muito positiva, pois gera trabalho e renda na cidade e os recursos investidos ficam nela, fazendo a economia local girar.

O secretário da Habitação e Regularização Fundiária (SHRF), Ubirajara Leal, explica que a licitação da próxima área – a 23 de Maio, no Lindoia – que receberá 25 banheiros, será lançada no próximo mês. Em todas as unidades os banheiros terão 3,15 metros quadrados, e o orçamento será de R$ 13 mil cada, pois além da alvenaria, louças e metais, é necessário que seja feita a instalação elétrica, hidráulica e de esgoto, que as casas não possuem. 

Para a construção dos 200 banheiros serão utilizados R$ 2 milhões de recursos estaduais e R$ 600 mil do Município. Para que sejam beneficiadas, as famílias precisam atender condicionalidades como renda, residirem no local, nunca terem sido beneficiadas com programas habitacionais e seus terrenos estarem regularizados ou em processo de regularização. Para a seleção serão utilizados critérios como a presença de crianças, idosos e pessoas com deficiência, e a chefe da família ser uma mulher. O processo começou em março deste ano, com o levantamento das construções, o perfil socioeconômico das famílias e a verificação da regularidade dos terrenos. 

Além da prefeita, o contrato foi assinado por Leal, pelo secretário de Planejamento e Gestão (Seplag), Roberto Ramalho, e pelo sócio proprietário da empresa vencedora da licitação, a D&S Construções, Diego Silveira.

 


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados