Parceria

Para zelar cada vez mais pelos idosos

Santa Casa de Pelotas firma parceria com a instituição de Braga, em Portugal, para realizar projeto de atenção à terceira idade

24 de Janeiro de 2020 - 22h17 Corrigir A + A -
Outro diferencial que o local pretende apresentar é a oportunidade dos moradores poderem mobiliar as peças com os seus próprios móveis

Outro diferencial que o local pretende apresentar é a oportunidade dos moradores poderem mobiliar as peças com os seus próprios móveis

Inspirados na expertise no tratamento de idosos da Santa Casa de Misericórdia de Braga, em Portugal, a Santa Casa de Misericórdia de Pelotas começa 2020 com novidades: construir um lar de idosos pioneiro na cidade. O primeiro passo será um estudo de viabilidade da obra, logo após prazos serão estipulados para tudo que foi projetado sair do papel.

A ideia surgiu após uma viagem do provedor João Francisco Neves até Portugal. Por lá, ele se encantou com o serviço prestado e, através de muito diálogo e troca de experiências, o desejo começou a se concretizar. O diferencial oferecido pela Santa Casa de Pelotas será que todos os moradores do lar terão direito de usufruir de toda estrutura de saúde que o local tem, como consultas e exames ambulatoriais. "Queremos oferecer todo apoio para eles", frisou Neves.

Outro diferencial que o local pretende apresentar é a oportunidade dos moradores poderem mobiliar as peças com os seus próprios móveis, trazendo a sensação de estar no próprio lar. De acordo com o provedor, o novo empreendimento se torna interessante para a comunidade pelotense, visto que a população idosa cresce cada vez mais. "O eixo da pirâmide virou, então é algo condizente com a realidade", frisou.

Ainda neste mês, iniciará um estudo de viabilidade da obra. Um levantamento de custos para analisar os benefícios também será realizado. O passo mais desafiador para tirar a ideia pioneira do papel será a busca por investidores. Segundo o provedor, a Santa Casa está aberta a negociações, portanto quem tiver interesse em participar dos lucros do novo investimento poderá entrar em contato com a direção do hospital.

No entendimento de Neves, o novo local, que ainda não tem um endereço definido, será capaz de produzir recursos para a Santa Casa, e desse modo haverá mais chances de viabilizar a existência do hospital. "Entendemos que para dar continuidade aos serviços essa é uma boa saída", completou.

Por enquanto, a parceria entre as unidades ocorrerá através da inspiração no trabalho realizado em Portugal. Depois, haverá trocas de equipes e treinamentos para os novos profissionais. "A partir disso o trabalho irá fluir", acredita Neves. O desejo é enviar os profissionais até o país lusitano para vivenciar o dia a dia do lar e ter a oportunidade de aprender ainda mais através do convívio.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados