Agronegócio

Palestra na Expofeira aborda o uso de agrotóxicos

Professor aposentado da UPF apresentou dados e informações para desmistificar algumas ideias sobre o produto

10 de Outubro de 2018 - 21h15 Corrigir A + A -
Professor Claud Goellner abordou os mitos e verdades na aplicação de produtos fitossanitários e, através de dados e da sua experiência na área, expôs sua visão sobre o que é dito hoje no país sobre este uso. (Foto: Carlos Queiroz - DP)

Professor Claud Goellner abordou os mitos e verdades na aplicação de produtos fitossanitários e, através de dados e da sua experiência na área, expôs sua visão sobre o que é dito hoje no país sobre este uso. (Foto: Carlos Queiroz - DP)

O professor aposentado da Universidade de Passo Fundo (UPF), Claud Goellner, engenheiro agrônomo, palestrou nesta quarta-feira (11) dentro da programação da 92ª edição da Expofeira Pelotas. Ele abordou os mitos e verdades na aplicação de produtos fitossanitários e, através de dados e da sua experiência na área, expôs sua visão sobre o que é dito hoje no país sobre este uso.

Antes de falar ao público, ele conversou com o Diário Popular e disse que muitas abordagem são feitas no aspecto do uso de agrotóxicos no país, especialmente em grupos e mídias sociais, e que ele pretende desmistificar isso. Goellner afirmou que, em volume físico, o uso destes produtos no país não é tão grande. "Interessa o uso em hectare produzido", garante.

Por possuir uma área agrícola muito grande e plantações diversas, com mais de cem culturas diferentes, o uso em números brutos parece elevado. Somam-se a isso as condições ambientais de ser um país tropical, favorecendo pragas e doenças.

No entanto, ele apresentou uma comparação por unidade de área produzida. Segundo ele, o país utiliza uma média de 2,33 quilos de ingrediente ativo por hectare, inferior ao uso similar em países como Alemanha, Holanda e Japão.

Intoxicações
De acordo com os dados do professor, atualmente as intoxicações não-ocupacionais são maiores que as ocupacionais, que seriam apenas 25%. "A grande maioria das intoxicações não tem nada a ver com a prática", disse. A presença em frutas e hortaliças também é baixa, segundo seus dados. "O produtor usa agrotóxico porque precisa, não porque quer", encerrou.

A programação da 92ª Expofeira continua nesta quinta, com o 9º Seminário de Turismo Rural: Roteiros e Sabores; a entrega do Prêmio Mérito Rural em comemoração aos 120 anos da Associação Rural de Pelotas (ARP) ao leiloeiro Jarbas Knorr; a entrega da medalha Nunes Vieira ao ex-presidente da ARP, José Luiz Kessler, e o Leilão Redomão Crioulo do Sul.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados