Saúde

Novo painel para monitoramento da dengue no Estado é lançado pela Secretaria da Saúde

Com linha do tempo e dados sobre os infectados, portal será atualizado diariamente e conta com série histórica desde 2015

24 de Maio de 2022 - 19h09 Corrigir A + A -
Os dados são atualizados diariamente conforme as notificações dos municípios no sistema de notificação (Foto: Divulgação - DP)

Os dados são atualizados diariamente conforme as notificações dos municípios no sistema de notificação (Foto: Divulgação - DP)

A Secretaria da Saúde (SES) lançou um novo painel para o monitoramento da dengue. No mesmo ambiente, é possível acompanhar o registro dos casos, óbitos e internações pela doença. O site já está disponível.

O painel dispõe de uma série de informações do Estado ou por município: notificações, confirmados, em investigação, incidência, descartados, autóctones e óbitos. Os registros são ainda apresentados por sexo, faixa etária e com na linha do tempo (por semana epidemiológica) ano a ano ou na série histórica desde 2015.

Uma das novidades da ferramenta é a inclusão dos dados de internação, sendo ali descrito o número total de internações no momento e a distribuição desses leitos entre clínicos e UTI (adultos e pediátricos).

Os dados são atualizados diariamente (após às 16h30min) conforme as notificações dos municípios no sistema de notificação (SINAN) e de acordo com o preenchimento do formulário de internações.

Ferramenta de apoio à gestão municipal
Além desse novo painel para casos e internações, a SES já havia lançado no início de maio uma nova ferramenta que auxilia os gestores municipais a criar estratégias de combate à dengue no Rio Grande do Sul e a dar assistência à saúde daqueles que contraíram ou vierem a contrair a doença.

A ferramenta online oferece parâmetros que ajudam os gestores municipais a identificarem a situação epidemiológica da dengue em cada cidade, sinalizando em qual nível de alerta, dentre três, cada município se encontra.

O painel possibilita a projeção mensal da quantidade de insumos que o município precisa dispensar para oferecer assistência adequada aos pacientes de dengue e sugestões de ações de vigilância em saúde municipal e na atenção básica em saúde.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados