Saúde pública

Nova remessa de testes rápidos

Zona Sul receberá 9.120 unidades a partir desta sexta-feira, na quarta entrega realizada pelo Ministério da Saúde

28 de Maio de 2020 - 20h06 Corrigir A + A -

Por: Michele Ferreira
michele@diariopopular.com.br 

Ao todo, 130 mil unidades serão liberadas (Foto: Leopoldo Silva - Agência Senado)

Ao todo, 130 mil unidades serão liberadas (Foto: Leopoldo Silva - Agência Senado)

Mais uma remessa de testes rápidos será distribuída aos municípios gaúchos, a partir desta sexta-feira (29). Ao todo, 130 mil unidades serão liberadas pelo Ministério da Saúde. Uma nota técnica, elaborada pelo governo do Estado, deve permitir a ampliação do público-alvo, para que profissionais de outros setores - como comércio e lotéricas -, que mantém contato direto com a comunidade, também possam ser priorizados ao apresentarem sintomas da Covid-19.

Nenhuma cidade ficará sem o material. Por menor que seja o porte do município, ao menos 40 testes serão entregues - confirmou a secretária estadual de Saúde, Arita Bergmann, em transmissão ao vivo nas redes sociais nesta quinta-feira. O total de testes rápidos - para verificação de anticorpos ao novo coronavírus - repassados ao Rio Grande do Sul chegará a 348 mil unidades, com esta nova carga. A medida é fundamental para reduzir a subnotificação da doença. O aumento do número de casos confirmados no Estado, que nesta quinta atingiu os 8.234, estaria associado à realização dos testes e não, necessariamente, ao crescimento da circulação da Covid-19 em solo gaúcho. A taxa de ocupação de leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), que nesta quinta-feira era de 71,4% e que tem se mantido estável, permite essa interpretação, apontou o governador Eduardo Leite (PSDB).

gr?fico7 (1)

Pelotas irá ampliar o público com acesso aos testes

A partir de segunda-feira, os profissionais da rede de atenção básica de Pelotas devem passar a adotar novo protocolo, para que outros profissionais além daqueles das áreas de Saúde, Segurança e Sistema Penitenciário e idosos ganhem prioridade na hora de decidir quem terá acesso à testagem. O teste deverá ser aplicado em pessoas que apresentarem sintomas gripais e, junto, possuam outras características. Confira:

Tenham 50 anos de idade ou mais;

Gestantes;
Trabalhadores de transporte de carga ou passageiros;
População quilombola e indígenas;
Profissionais do sistema de garantia de direitos de crianças e adolescentes;
Trabalhadores do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), do Instituto Geral de Perícias (IGP) e do Centro de Atendimento Socioeducativo (Case);
Assistentes sociais, conselheiros tutelares, integrantes dos abrigos do município;

“O protocolo adotado será o RT-PCR desde que a pessoa se apresente com sintoma entre o terceiro e sétimo dia, que é quando este tipo de teste funciona. Se demorar mais de dez dias para surgirem os sintomas gripais, será o teste rápido”, ressaltou a prefeita Paula Mascarenhas (PSDB), em live na tarde desta quinta.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados