Nosso Bairro

No São Gonçalo, demandas por infraestrutura

Moradores reclamam de carências como falta de asfaltamento e melhorias no saneamento básico

27 de Junho de 2022 - 17h13 Corrigir A + A -
Sujeira em regiões como o Fátima já virou uma cena comum (Foto: Carlos Queiroz - DP)

Sujeira em regiões como o Fátima já virou uma cena comum (Foto: Carlos Queiroz - DP)

[banner-site]-nosso-bairro (1)
A série Nosso Bairro visita agora a região do São Gonçalo, que compreende diversas microrregiões. Neste episódio, que fala sobre a estrutura, o leitor vai notar a dualidade presente nesta parte de Pelotas. Separados pelo Canal do Pepino, um lado do bairro traz o glamour de novos empreendimentos, com condomínios fechados. De outro, regiões ainda carentes de infraestrutura básica, como asfaltamento e baixa pressão de água.

A jovem moradora do Navegantes, Maria Luiza Motta, 23, vive há nove anos no local e diz que os dois principais problemas são a falta de asfaltamento, com o barro tomando conta em dias chuvosos, e a baixa pressão de água. A demanda é corroborada por Luciana Oliveira, moradora da Balsa e com uma filha morando no Navegantes. “Dia de chuva é brabo”, lamenta. Outra reclamação feita por ela é a questão da Unidade Básica de Atendimento Imediato (Ubai), devido à demora de atendimentos, principalmente com o recebimento de pacientes com sintomas respiratórios.

Por ser uma região com limites no Arroio Pelotas e no Canal São Gonçalo, há proximidade de diversas valas e valetas. E, uma delas, o Canal do Pepino, também é alvo de reclamações. “É complicado. Vive sujo”, afirma o morador Rogério Osório. Sujeira também é a principal queixa da moradora do Fátima, Ticiane Acosta, que há 40 anos vive ali e reclama que pessoas, volta e meia, jogam lixo na rua. “Não tem a manutenção devida e o pessoal não colabora”.

Pertinho dali, só elogios
Enquanto visitava o Parque Una, Natanael Martins conversou com a reportagem e comemorou o fato de ter uma estrutura tão completa à disposição. Com comércio variado e mobiliário para prática de esportes e atividades de lazer, ele comenta que achava Pelotas carente de uma estrutura que ofertasse essas coisas. Agora, além de tudo, há a sensação de segurança em um espaço monitorado por câmeras e equipes de segurança. Por isso, nas folgas, o morador do Areal costuma ir até lá para relaxar.

Por nota, a prefeitura respondeu questionamentos do Diário Popular sobre as demandas dos moradores:

Estrutura: “A prefeitura tem feito investimentos na macrorregião do São Gonçalo nos últimos anos, incluindo melhorias em ruas, a zeladoria de vias sem pavimentação, a limpeza de canais e outras ações importantes. Em relação a obras, iniciou recentemente a pavimentação de um trecho da rua Garibaldi, entre as ruas Benjamin Constant e Gomes Carneiro, na parte São Gonçalo/Porto, com investimento superior a R$ 328 mil. Na área do Navegantes, o Campo do São Jorge também deve receber intervenções em breve. Esse campo, inclusive, em 2018, recebeu investimentos, se tornando uma área de convivência com pista para caminhada, piso tátil e acessibilidade.”

No material, a administração municipal também cita medidas compensatórias dos empreendimentos imobiliários, que envolvem a pavimentação do prolongamento da avenida Bento Gonçalves entre a rua Barão de Cotegipe e a avenida São Francisco de Paula, as pontes sobre o canal da avenida Bento Gonçalves, e a segunda pista da São Francisco entre o acesso da rua Leonel Brizola e a Bento Gonçalves. Além disso, obras públicas também estão previstas para essa região, como a do Loteamento Estrada do Engenho, em frente ao Clube Veleiros Saldanha da Gama, que está em tramitação.

Saneamento: “O Sanep também tem projetado investimentos na região. Já foi adquirido o terreno para implantação de uma Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) que irá contemplar, entre outros bairros, o São Gonçalo. O projeto para a execução da obra foi contratado e inclui, além da Estação, a instalação de redes secundárias de esgoto e as ligações prediais e intradomiciliares. Ele faz parte dos investimentos necessários para atingir à universalização do esgotamento sanitário em Pelotas. Também foi finalizado projeto para implantação de um novo coletor geral de esgoto para a região, que irá destinar corretamente os efluentes à nova ETE.”

Drenagem urbana: “Sobre a macrodrenagem urbana, algumas vias da região receberam a instalação de redes pluviais, como é o caso da avenida Artur de Souza Costa. A limpeza do Canal do Pepino está em andamento, pelas equipes do Sanep, e deverá ser concluída nos próximos dias. Neste momento, as equipes trabalham na região próxima ao estádio Bento Freitas. Nas vias sem pavimentação, as equipes estão trabalhando na requalificação das ruas com saibro, porém com a instabilidade climática dos últimos dias, as melhorias precisam ser suspensas. Assim que o tempo permitir, o trabalho será retomado nas ruas Direitos Humanos e nas de saibro do Navegantes 2. A prefeitura também atua, neste momento, na drenagem da comunidade Osório, que vai receber ensaibramento na sequência.”

Saúde: “De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, a partir do novo modelo de acolhimento, implantado com o programa Acolhe Bem na rede de Atenção Primária, em abril deste ano, a Ubai Navegantes passou a fazer parte desse fluxo, com as equipes atendendo na estrutura da UBS Navegantes, e recebendo também pacientes com sintomas respiratórios desde o início de junho. Nesse formato, o paciente é acolhido e classificado conforme o risco do seu quadro de saúde: se for considerado vermelho ou amarelo, ou seja, com risco maior, ele é atendido pelos profissionais da Ubai; se receber classificação verde, com sintomas menos graves, é atendido pela equipe da UBS; e se for azul, considerado mais simples, é agendado para atendimento pela UBS também. Segundo a diretora de Atenção Primária, Luciana Soares, a capacidade da Ubai se manteve, contando com dois médicos plantonistas, um médico pediatra à noite e uma equipe de enfermagem que atua nos três turnos. A UBS possui quatro equipes, com dois médicos, nutricionista, assistente social e dentista. O atendimento é das 8h às 23h. As equipes são reforçadas no turno da noite.”

Para participar do Nosso Bairro!
O DP quer ouvir suas sugestões de pauta e apresentar reivindicações, projetos sociais e bons exemplos de cada localidade de Pelotas. Até agora o Nosso Bairro já cruzou por Laranjal, Areal, Fragata e Três Vendas. Agora, o roteiro está direcionado ao São Gonçalo. Mas a pauta não para por aqui e seguiremos, após as apresentações, abordando a realidade. Portanto, participe! Você pode entrar em contato pelos e-mails nossobairro@diariopopular.com.br e lucas.kurz@diariopopular.com.br ou pelos telefones (53) 3284-7023 ou pelo WhatsApp (53) 99147-4781. Se preferir, pode dirigir-se à sede do Jornal, na rua 15 de Novembro, 718.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados