Educação

Mais de 800 jovens da Fase participam da Olimpíada Brasileira de Matemática

A correção dos testes ocorre nas próprias escolas e, posteriormente, as avaliações são enviadas para a OBMEP

22 de Maio de 2019 - 17h15 Corrigir A + A -
Alunos do Case Pelotas realizaram prova na Escola Dom Antônio Zattera - Foto: Case Pelotas

Alunos do Case Pelotas realizaram prova na Escola Dom Antônio Zattera - Foto: Case Pelotas

Adolescentes de diversas unidades da Fundação de Atendimento Sócio-Educativo (Fase) em todo o Rio Grande do Sul realizaram, nesta terça-feira (21/5), as provas da primeira etapa da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP). Por meio das escolas estaduais sediadas em cada uma das unidades da fundação, 809 jovens colocaram em prática seus conhecimentos na disciplina e, agora, aguardam os resultados do teste para saber se estão aptos a participar da segunda etapa da competição.

A correção dos testes ocorre nas próprias escolas e, posteriormente, as avaliações são enviadas para a OBMEP. Os adolescentes que realizaram o exame receberão certificados de participação e, caso selecionados para a etapa seguinte, serão premiados com medalhas de ouro, prata e bronze. Os vencedores também poderão ingressar com uma bolsa de estudos no Programa de Iniciação Científica Jr. (PIC), no qual podem estudar matemática e se aperfeiçoar em pesquisa acadêmica.

O público-alvo da OBMEP é composto de alunos do 6º ano do Ensino Fundamental até o último ano do Ensino Médio. Em Porto Alegre, na Escola Estadual de Ensino Médio (EEEM) Senador Pasqualini, que atende os jovens do Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) Padre Cacique e do Centro de Internação Provisória Carlos Santos (CIPCS), 141 jovens realizaram a prova.

Na EEEM Tom Jobim, que atende quatro unidades da Fase, no Complexo Cruzeiro, foram 328 adolescentes. A EEEM Bento Gonçalves, do Case Novo Hamburgo, aplicou a prova para 146 jovens. No interior, a EEEM Dom Antônio Zattera, do Case Pelotas, teve 54 alunos participantes, e a EEEM Paulo Freire, que opera no Case Passo Fundo, contou com 101 jovens. Em Uruguaiana, na EEEM Dolores da Cunha, foram 39 participantes.

A OBMEP é um projeto dirigido às escolas públicas e privadas de todo o Brasil, realizado pelo Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada (IMPA), com apoio da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM). É promovida com recursos do Ministério da Educação e do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados