Pandemia

Mais de 1,5 exames para Covid-19 foram feitos na última semana em Pelotas

Número total de testes aplicados na cidade até a última terça-feira passava dos 8,4 mil, de acordo com a Vigilância Epidemiológica

10 de Julho de 2020 - 23h48 Corrigir A + A -
Uma parte dos testes foi realizado durante a pesquisa Epicovid, coordenada pela UFPel (Foto: Daniela Xu - Epidemiologia - UFPel)

Uma parte dos testes foi realizado durante a pesquisa Epicovid, coordenada pela UFPel (Foto: Daniela Xu - Epidemiologia - UFPel)

Até a última terça-feira (7), 8.414 pessoas foram testadas para o novo coronavírus em Pelotas. Segundo a Vigilância Epidemiológica (Vigep) da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), deste total, 5.914 foram registrados pela pasta, enquanto os 2,5 mil restantes são provenientes da pesquisa Epicovid-19, realizada pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel). Em comparação com o balanço divulgado no dia 30 de junho, o município teve um aumento de 35% no número de testagem nos últimos sete dias.

Com isso, Pelotas alcança o índice de 24,7 testes para cada mil habitantes. Conforme a chefe da Vigep, Carmem Viegas, na última semana houve um aumento de exames do tipo PCR, que são encaminhados para o Laboratório Central do Estado do Rio Grande do Sul (Lacen/RS). Dos 958 testes aplicados de março até agora, cerca de 200 foram realizados entre 30 de junho e 7 de julho.

O número de testes rápidos realizados em hospitais, na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Areal, em Unidades Básicas de Saúde (UBSs), no Centro Covid e pelas equipes da Vigep, dobrou nos últimos 14 dias. Enquanto no relatório divulgado em 23 de junho a Saúde registrava 825 exames, na terça-feira (7), contabilizava 1.651.

Uma parcela significativa do total de exames realizados são os de PCR, testes rápidos e Elisa – o qual se baseia na reação de antígenos -anticorpos -, feitos em laboratórios privados e credenciados pelo Ministério da Saúde. Dos 5.914 registrados, 3.305 foram realizados nestes locais, ou seja, 55% do total até o momento.  


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados