Impacto do coronavírus

Julho fecha com 95 mortes e mais de 2,6 mil casos confirmados na região

Dados se referem apenas aos 31 dias deste mês, em que a pandemia se agravou na Zona Sul; Comitês Covid da UFPel recomendam ampliação do distanciamento social com urgência

31 de Julho de 2020 - 21h48 Corrigir A + A -

Por: Michele Ferreira
michele@diariopopular.com.br 

Vigilância em Saúde mantém equipes de prontidão no acesso à Ponte Internacional Mauá, na fronteira com o Uruguai; nesta sexta Jaguarão registrou primeiro óbito (Foto: Divulgação - DP)

Vigilância em Saúde mantém equipes de prontidão no acesso à Ponte Internacional Mauá, na fronteira com o Uruguai; nesta sexta Jaguarão registrou primeiro óbito (Foto: Divulgação - DP)

Os dados do mês de julho não deixam dúvida do agravamento da pandemia na região. Em 31 dias, 95 mortes foram notificadas na Zona Sul - de um total de 108 registradas - e 2.621 casos positivos foram confirmados. Só em 31 dias. O número de infectados, agora, chegou a 3.284 nos 19 municípios da região com circulação comprovada do vírus.

Nesta sexta-feira, um outro dado também serviu de termômetro da aceleração da Covid-19 na Zona Sul: Pelotas atingiu o maior nível de ocupação de leitos, desde que ficou deflagrada a luta contra a doença no Rio Grande do Sul, no mês de março. Até o final da tarde, 44 pessoas estavam internadas; 36 moradores de Pelotas e oito de outras cidades da região e do Estado.

E o mais delicado: 27 pacientes estavam em leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI). A estrutura hospitalar montada para o enfrentamento da Covid-19, em Pelotas, entretanto, possui apenas 35 leitos de UTI; cinco para crianças e 30 para adultos. Detalhe: na quinta-feira, eram 19 pessoas internadas em estado grave.

Comitês da UFPel recomendam ampliação do distanciamento social, com urgência
Pesquisadores da Universidade Federal de Pelotas (UFPel) e profissionais vinculados ao Hospital-Escola (HE-UFPel), uma das referências no tratamento da infecção para toda a Zona Sul, emitiram nota nesta sexta-feira, com apelo para a comunidade permanecer em casa.

O alerta, em nome dos Comitês Covid, tem uma preocupação central: a iminência do colapso do serviço hospitalar e as dificuldades de expansão dos serviços em curto e médio prazos, seja pelas limitações estruturais, seja pela carência de médicos. A recomendação é clara: ampliação urgente das medidas de distanciamento social, de forma a atingir um índice de isolamento de 70%, por três semanas, a partir de 3 de agosto, em Pelotas e na região.

Projeções indicam que, quanto mais no início da aceleração da curva epidêmica as medidas de isolamento social são implementadas, menor a necessidade de leitos e o número de óbitos - indicam os Comitês. É urgente, portanto, ficar em casa e sair apenas quando imprescindível para barrar a disseminação da doença, que se alastra. E mata.

Confira o panorama da pandemia 
- Em Pelotas: Mais 41 diagnósticos foram confirmados e Pelotas chegou a 995 infectados. O novo boletim divulgado pela Vigilância Epidemiológica também aponta: 674 pessoas estão recuperadas e 280 permanecem em isolamento domiciliar.

- Na Zona Sul: Jaguarão confirmou o primeiro óbito para Covid-19, nesta sexta-feira. A vítima é um idoso de 90 anos, que estava na Santa Casa, do município. A morte de uma mulher de 56 anos está sob suspeita e aguarda resultado de exame do Laboratório Central do Estado (Lacen), em Porto Alegre.

Em Rio Grande, o último dia de julho também foi marcado por mais uma morte, na cidade. Quem perdeu a batalha para a Covid-19 foi um homem de 57 anos.. Confira o cenário na região:

- Rio Grande: 1.412 - 66 mortes
- Pelotas: 995 - 18 mortes
- São José do Norte: 416 - 11 mortes
- São Lourenço: 77 - 2 mortes
- Canguçu: 68 - 2 mortes
- Santa Vitória do Palmar: 64 - 1 morte
- Candiota: 44
- Capão do Leão: 41 - 1 morte
- Jaguarão: 37 - 1 morte
- Arroio Grande: 29
- Piratini: 20 - 1 morte
- Pedro Osório: 19 - 3 mortes
- Pinheiro Machado: 18
- Herval: 13
- Santana da Boa Vista: 10 - 1 morte
- Chuí: 9
- Cerrito: 5
- Turuçu: 4
- Morro Redondo: 3 - 1 morte

Total: 3284 infectados e 108 mortes


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados