Denúncia

Instituições do RS lançam nota sobre a situação em áreas Kaingang

Manifestação foi publicada nesta quinta-feira pelas universidades e institutos

19 de Outubro de 2021 - 22h39 Corrigir A + A -

As universidades e os institutos federais gaúchos vêm a público denunciar a violência que está ocorrendo em áreas Kaingang no Rio Grande do Sul, a qual tem envolvido também estudantes de nossas instituições.

Temos relatos de perseguição, tortura e mortes nas terras indígenas de Serrinha, motivados por arrendamentos ilegais. É necessário que respeitemos os povos indígenas, suas culturas e modos de viver, e que possamos nos unir por melhores condições de vida em um planeta ameaçado tanto do ponto de vista ambiental quanto das relações sociais.

Enquanto instituições formadoras de pessoas e profissionais, é nossa responsabilidade defender os direitos humanos, culturais, sociais e de vida digna.

Nesse sentido, exigimos que os órgãos federais competentes não sejam coniventes com o arrendamento ilegal de terras indígenas e tomem as providências urgentes e necessárias para impedir que a escalada da violência na região resulte em mais perseguição e mortes.

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Farroupilha – IFFAR

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul – IFRS

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-rio-grandense – IFSul

Universidade Estadual do Rio Grande do Sul – UERGS

Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre – UFCSPA

Universidade Federal do Rio Grande – FURG

Universidade Federal de Santa Maria – UFSM

Universidade Federal de Pelotas – UFPel

Universidade Federal do Pampa – UNIPAMPA


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados