Censo 2022

Inscrições para 11 mil vagas de recenseador temporário no RS se encerram na sexta, dia 21

Processo seletivo do IBGE terá prova em 10 de abril; para se candidatar, é preciso ter ensino fundamental completo

18 de Janeiro de 2022 - 12h15 Corrigir A + A -

No Rio Grande do Sul, o cargo de recenseador temporário do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) para o Censo 2022 tem 11.232 vagas. As inscrições para a seleção se encerram na sexta-feira (21/1), e devem ser feitas no site da Fundação Getulio Vargas (FGV), organizadora do processo seletivo. Para se candidatar, é preciso ter ensino fundamental completo.

A taxa de inscrição, de R$ 57,50, pode ser paga até 16 de fevereiro. O candidato que estiver inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) poderá obter isenção de pagamento da taxa de inscrição.

Os candidatos serão selecionados por meio de prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório, com 10 questões de Língua Portuguesa, 10 questões de Matemática, cinco sobre Ética no Serviço Público e 25 questões de Conhecimentos Técnicos. A prova será aplicada em 10 de abril, na parte da manhã.

A atividade temporária tem duração prevista de três meses. O recenseador, que irá em domicílios para entrevistar seus moradores, será remunerado por produtividade, de acordo com a quantidade de residências visitadas e pessoas recenseadas, considerando ainda a taxa de remuneração de cada setor, o tipo de questionário preenchido, entre outros fatores. O IBGE disponibiliza um simulador para que os interessados possam estimar quanto irão receber. Não há horário fixo para este cargo, podendo ser utilizado como complementação de renda, conciliando com outra atividade. O instituto recomenda pelo menos 25 horas semanais ao trabalho de recenseador.

O baixo número de inscritos preocupa o IBGE, especialmente nas grandes cidades. “Se considerarmos apenas as grandes concentrações urbanas, com mais de 750 mil habitantes, o Rio Grande do Sul é o Estado que tem a situação mais difícil no país, com quantidade de inscritos que ainda é menor do que o número de vagas disponíveis”, afirma o coordenador operacional do Censo no RS, Luís Eduardo Puchalski. A preocupação é maior na Região Metropolitana e na metade norte do Estado, enquanto que a metade sul tem tido boa procura pela oportunidade de trabalho.

Todas as etapas do Censo 2022, incluindo as provas, treinamentos e a coleta dos dados, seguirão protocolos sanitários de prevenção à Covid-19, informa o IBGE. Será exigido o uso obrigatório de máscaras e o distanciamento seguro entre candidatos e aplicadores de prova. A organização irá disponibilizar álcool gel nos locais de prova. O candidato que descumprir as medidas de proteção será eliminado do processo seletivo.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados