No Laranjal

Iniciativa privada vai restaurar monumento Velas ao Vento

Ação do empresário surgiu após reportagem do Diário Popular

04 de Julho de 2022 - 11h11 Corrigir A + A -

Por: Cíntia Piegas
cintiap@diariopopular.com.br 

Prefeitura terá apenas que transportar a peça até a empresa e depois reinstalar no chafariz  (Foto: Carlos Queiroz - DP)

Prefeitura terá apenas que transportar a peça até a empresa e depois reinstalar no chafariz (Foto: Carlos Queiroz - DP)

Sensibilizado com a situação do monumento Velas ao Vento, na rótula jornalista Álvaro Piegas, na praia do Laranjal, o proprietário da Metalúrgica BR, que fica no Areal, Benjamin Rodriguez Ramalho, se prontificou a realizar a reforma e restauração da peça, sem custos. A proposta é fazer o serviço de restauro e pintura de conservação da obra, deixando para a prefeitura de Pelotas apenas o trabalho de transportar a peça até a empresa e depois reinstalar no chafariz.

A iniciativa do empresário surgiu após reportagem do Diário Popular que mostrou, na semana passada, que o monumento permanecia em deterioração meses após o Jornal relatar o mau estado de conservação. "Sou cidadão pelotense e gosto muito da minha cidade. Acho que posso fazer mais por Pelotas e não deixar tudo para o Poder Público. Se está ao meu alcance, vou fazer", diz Ramalho. Na sexta-feira, o metalúrgico foi procurado pela prefeitura para deixar pré-agendado encontro com arquiteto para projetar o trabalho de restauro.

A assessoria de comunicação do Executivo informou que obra foi desenvolvida por um servidor do município que também está disposto a colaborar com as intervenções de recuperação da estrutura. A Secretaria de Qualidade Ambiental (SQA), que está intermediando o projeto, já fez contato com as duas partes para encaminhar vistoria técnica no local nos próximos dias com a finalidade de detalhar as intervenções necessárias e a maneira de transporte, se for necessário. Também será verificada a situação elétrica e hidráulica da obra.

Iniciativa

Segundo Ramalho, a reportagem sobre o estado de decomposição do monumento chamou a atenção. No ano passado, o Sanep realizou trabalho de melhoria da parte hidráulica, mas alega que vândalos já danificaram o espaço. Já o monumento está com a estrutura enferrujada e na iminência de tombar. A obra é do artista Fernando Sparenberg e o projeto original, inaugurado há 11 anos, inclui um chafariz e iluminação subaquática.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados