Terreno

Impasse na Cohab Lindoia

Prefeitura iniciou a abertura de uma rua no bairro e a ação dividiu opiniões dos moradores

30 de Setembro de 2020 - 08h20 Corrigir A + A -
 (Foto: Jô Folha - DP)

(Foto: Jô Folha - DP)

A abertura de uma vala no final de uma rua na Cohab Lindoia, para possibilitar o acesso dos moradores da rua 23 de Maio, gerou críticas e elogios da vizinhança. A obra está sendo executada pela Secretaria Municipal de Serviços Urbanos e Infraestrutura (Ssui) e pretende facilitar o translado dos moradores da 23 de Maio, que até então precisam acessar o terreno de uma vizinha para chegar à Cohab.

A rua 23 de Maio é dividida em duas partes, uma começa na BR-116 e finaliza numa área privada, e a outra acaba não tendo acesso ao bairro, sem passar por outra residência. Quem mora por lá é a empregada doméstica Andressa Rodrigues, 30. Em uma casa com dois filhos e o marido, a preocupação é que caso precise chamar uma ambulância o veículo não consiga chegar até o local. “Em dia de chuva a gente só consegue passar de pé descalço e podendo cair no chão”, contou. Esse trajeto de acessar a residência da vizinha e depois passar por uma espécie de valeta que acumula barro é o que ela precisa fazer sempre que leva as crianças na Unidade Básica de Saúde (UBS). “Para nós vai melhorar muito”, afirmou.

Por outro lado, os moradores da rua Doutor José Correia, local que precisou ser modificado para abertura da vala, não aprovaram a novidade. Moradora do bairro há 40 anos, a aposentada Vera Bonini, 65, relata que todos foram pegos de surpresa com a chegada das máquinas na manhã desta terça-feira (29). Para efetuar a abertura da vala a equipe da Ssui precisou arrancar árvores e arbustos. De acordo com Vera, o local era considerado de lazer para a vizinhança. “Era onde nos sentávamos para pegar sombra e tomar chimarrão no verão”, lamentou.

O que diz a Ssui?

Presente na obra, a diretora operacional da secretaria, Lúcia Amaro, garantiu que a área que está sendo realizada a intervenção é de domínio público e as vegetações subtraídas foram autorizadas pela Secretaria de Qualidade Ambiental (SQA). “É a abertura de uma vala que dará início ao processo de drenagem da futura rua”, explicou. Ciente da situação que os moradores da 23 de Maio precisam passar para acessar a Cohab, ela garante que a obra gerará inúmeros benefícios à comunidade.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados