Preparação

Hospital Escola da UFPel cria 23 leitos exclusivos para tratar pacientes com o novo coronavírus

Reorganização foi pensada para combater a doença

25 de Março de 2020 - 19h53 Corrigir A + A -

Por: Redação
web@diariopopular.com.br

Medidas são de prevenção ao vírus (Foto: Divulgação - DP)

Medidas são de prevenção ao vírus (Foto: Divulgação - DP)

O Hospital Escola da Universidade Federal de Pelotas (HE UFPel/EBSERH) reorganizou sua estrutura assistencial, administrativa e de ensino para atender à situação emergencial da pandemia que nesse momento chega a Pelotas. A principal medida foi a criação de uma unidade específica e isolada para os pacientes infectados, com 23 leitos, e a formação de uma equipe treinada e exclusiva para o atendimento desta ala.

A instituição criou no início de março, o Comitê Interno para Ações de Enfrentamento à Pandemia pelo Coronavírus, que se reúne diariamente e, desde a semana passada, envia por e-mail a todos colaboradores as decisões tomadas nas reuniões para fins de acompanhamento. “Nosso principal objetivo é unir esforços de todas as áreas para tomar as melhores decisões, para enfrentar este momento que já está mudando completamente a rotina das pessoas e, especialmente, aqui dentro do hospital. Queremos que todos saibam o que está acontecendo e possam se manter seguros e bem informados para atuar da melhor forma possível”, destacou a superintendente Samanta Madruga.

O terceiro andar do hospital – localizado em parte anexa à Santa Casa, onde eram as enfermarias da Clínica Cirúrgica – foi completamente desocupado para dar lugar aos espaços que serão usados pelas equipes que atenderão aos casos de Covid-19. As rotas de entrada e circulação já foram sinalizadas e as equipes estão e permanecerão recebendo os treinamentos para os atendimentos.

“Importante destacar que temos equipamentos médico-hospitalares suficientes para os leitos aqui do HE. Sabemos que a população está preocupada, pois a situação é grave e os casos podem ultrapassar a quantidade de leitos que o sistema oferece. Mas estamos disponibilizando uma estrutura completa de assistência a todos os pacientes que aqui forem internados, inclusive com respiradores e monitores”, destacou a chefe da Divisão Médica, Cristiane Neutzling.

Seguindo o Decreto Municipal, as cirurgias eletivas e atendimentos ambulatoriais foram suspensos, exceto aqueles de pacientes oncológicos e o pré-natal de alto risco. Somente cirurgias de urgência serão realizadas, bem como procedimentos cirúrgicos de suporte aos pacientes internados.

Colaboradores 

Para todos os colaboradores, estão definidas medidas de prevenção e apoio. Desde escuta qualificada online com psicólogos voluntários e equipe da Faculdade de Psicologia da UFPel, até mensagens em vídeo e áudio para suporte aos gestores e trabalhadores que estarão atuando no enfrentamento à pandemia.

Desde o início do planejamento de mudanças dos fluxos e processos de trabalho, a equipe da Unidade de Saúde Ocupacional e Segurança do Trabalho está envolvida diretamente, realizando as análises de risco e orientando as decisões no sentido de prevenção à saúde e segurança dos trabalhadores, bem como garantindo o correto uso dos equipamentos de proteção individual (EPIs).

Trabalhadores da área administrativa e com algum fator de risco fizeram adequações para realização de trabalho remoto, como forma de diminuir a circulação de pessoas pelas ruas e dentro da instituição, a fim de reduzir a disseminação do vírus.

Novos pijamas e macacões em tecido higienizável estão sendo produzidos pela equipe de costura, para melhor atender à demanda aumentada de atendimento aos pacientes infectados.

“Conseguimos, a muitas mãos, em um curto espaço de tempo, adequar uma estrutura com foco no melhor atendimento aos pacientes e maior segurança aos nossos colaboradores. A direção está 24 horas a postos para apoiar no que for preciso”, finaliza Samanta.

 


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados