Pandemia

HE recebe voluntários para pesquisa da CoronaVac

Mutirão será realizado no sábado para possibilitar uma maior participação do público-alvo interessado

24 de Novembro de 2020 - 09h01 Corrigir A + A -
Mais de 350 profissionais da saúde de Pelotas já receberam as doses da vacina  (Foto: Carlos Queiroz - DP)

Mais de 350 profissionais da saúde de Pelotas já receberam as doses da vacina (Foto: Carlos Queiroz - DP)

O atendimento vai ocorrer no Bloco 3, das 8h às 18h deste sábado (Foto: Carlos Queiroz - DP)

O atendimento vai ocorrer no Bloco 3, das 8h às 18h deste sábado (Foto: Carlos Queiroz - DP)

No próximo sábado (28) o Hospital-Escola da Universidade Federal de Pelotas (HE UFPel) promove o Mutirão da CoronaVac, das 8h às 18h, no seu Centro de Pesquisas Clínicas, localizado no Bloco 3, na rua Almirante Guilhobel, 221 (em frente à Rodoviária). Os atendimentos serão realizados mediante agendamento, que já pode ser feito através do telefone (53) 3284-4981 ou pelo e-mail profiscov.hepel@ebserh.gov.br.

A iniciativa de um mutirão no sábado ocorre em decorrência da demanda de interessados em participar da pesquisa, mas que não possuem disponibilidade de comparecer ao local durante a semana.

Podem participar profissionais da área da saúde que estejam atuando na linha de frente do atendimento de casos de pacientes suspeitos ou confirmados de Covid-19, residentes em Pelotas ou região, maiores de 18 anos. Na cidade, estão aptos a participar os profissionais do hospitais HE-UFPel e Beneficência Portuguesa. Além das equipes médicas expostas ao novo coronavírus alocadas nas unidades de saúde, como o Centro Covid e Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Areal. Outras UBSs da cidade também atendem pacientes desse gênero e a equipe pode ligar para tirar dúvidas com os pesquisadores.

Da mesma forma, aqueles que trabalham em unidades do âmbito particular com pacientes confirmados ou com suspeitais, tais como as Unidades de Síndromes Gripais da Unimed e Saúde Maior, podem se voluntariar. Os profissionais de cidades que são referência médica do município também podem se candidatar, como aqueles de cidades como São Lourenço do Sul, Camaquã e Pedro Osório, por exemplo.

O estudo clínico fará acompanhamento de todos os voluntários por um ano. Durante os 12 meses consecutivos, oito retornos do paciente ao Centro são obrigatórios, para monitoramento. O HE é centro de testagem do estudo clínico randomizado da vacina CoronaVac, da empresa farmacêutica Sinovac Biotech, em parceria no Brasil com o Instituto Butantan desde o final de setembro, quando a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) ampliou a liberação dos centros de testes pelo país, incluindo Pelotas.

Como funciona?

O HE UFPel deu início à fase de aplicação das doses da CoronaVac, contra a Covid-19, no começo de outubro. De lá pra cá mais de 350 profissionais já receberam a dose. A intenção do estudo é aplicar as doses em 13 mil profissionais de saúde voluntários em todo o país.

Na primeira visita, o voluntário recebe a primeira dose e deve retornar em duas semanas para receber a segunda. Conforme explica a infectologista e investigadora principal do estudo, Danise Oliveira, as chances do voluntário receber a dose da vacina ou o placebo são de 50/50. A seleção é randômica e os pesquisadores não sabem quem recebe qual dose.

A pesquisa da CoronaVac é a primeira do Centro de Estudos Clínicos, que realizou o convênio com o Butantan no último ano. “Os benefícios para os voluntários são muitos. O primeiro deles é poder receber em primeira mão uma vacina que pode ser eficaz contra o coronavírus. Outro é participar ativamente da história. Ter a chance de beneficiar milhões de pessoas é algo bastante gratificante”, frisa Danise.

Não fique com dúvidas!

Se já tive Covid-19, posso participar?
Sim. Os profissionais da área da saúde expostos ao vírus e que já foram diagnosticados com o novo coronavírus pode participar do estudo. A infecção anterior pela doença não é critério de exclusão. É preciso esperar que os sintomas da Covid-19 passem no organismo, bem como o tempo recomendado para o isolamento social.

Se outra vacina começar a ser distribuída, posso receber as doses?
Sim. Caso outro estudo comprove a eficácia de uma vacina e esta passe a ser distribuída na rede SUS ou comercializada, os voluntários do estudo da CoronaVac podem receber as doses. No entanto, é preciso ficar atento para o detalhe: as pessoas que passaram pelas testagens não podem ser submetidas a outro estudo com o mesmo fim.

Participei do estudo mas recebi o placebo, o que devo fazer?
Caso o estudo do Instituto Butantan comprove a eficácia da CoronaVac, os voluntários que receberam as doses de placebo precisarão agendar a vacinação com o produto farmacêutico eficaz. Se a eficácia das doses não for comprovada, os voluntários não precisam se preocupar.

Sou profissional da área da saúde e atendo em consultório, posso participar?
Não. Apenas os profissionais da área da saúde que estão diretamente expostos à Covid-19 podem participar. Aqueles que atendem exclusivamente em consultórios médicos não estão aptos ao estudo.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados