Água

Fortes chuvas causam consequências na região

Em Pelotas, há relatos ainda de acúmulo de água em diversas vias no Areal, Santa Terezinha, Fragata, Laranjal e Porto

16 de Janeiro de 2021 - 14h40 Corrigir A + A -

Por: Redação
web@diariopopular.com.br

Laranjal teve vias afetadas pela chuva (Foto: Jô Folha - DP)

Laranjal teve vias afetadas pela chuva (Foto: Jô Folha - DP)

Após o temporal do início da semana, Pelotas e região sofreram na madrugada do sábado (16) com fortes chuvas. Conforme o Sanep, a chuva acumulada em Pelotas desde a madrugada na cidade é de 70mm até as 12h. De acordo com o Laboratório de Agrometeorologia (Agromet) da Embrapa Clima Temperado, o vento chegou a 43 km/h por volta das 4h da madrugada.

Em Pelotas, há relatos ainda de acúmulo de água em diversas vias no Areal, Santa Terezinha, Fragata, Laranjal e Porto. A autarquia afirma que o acúmulo é considerado natural diante do grande volume de precipitação e que as casas de bomba operam normalmente desde a madrugada para minimizar os problemas e garantir o escoamento.

Morro Redondo

Em Morro Redondo, localidades que haviam ficado sem luz desde o temporal de segunda-feira e apenas na tarde de ontem (sexta) tiveram o abastecimento normalizado voltaram a enfrentar apagão neste sábado. São elas: Rincão da Caneleira, São Pedro, Santa Bernardina, Corredor do Pantanal, Colorado, Santo Amor, Campestre, Capela da Buena, Açoita Cavalo e Afonso Pena.

A vice-prefeita da cidade, Angélica dos Santos, definiu a situação como caos. "Os produtores de leite já etão sem saber o que fazer, assim como o setor da produção de ovos. Somos uma cidade com muito idosos e algum deles precisam de cuidados especiais, mas com a falta de luz está impossível", disse. 

Em frente à escola José Pinto Martins, no Açoita Cavalo, há fios caídos colocando em risco quem transita pelo local. A CEEE foi contactada pela prefeitura e Defesa Civil, mas até o momento o desabastecimento continua. O município enfrenta dificuldade adicional porque grande parte das famílias no interior é abastecida com água de poços artesianos que, sem energia, não conseguem bombear água para o consumo.

Outras localidades

Segundo a Defesa Civil regional, em todos demais municípios da Zona Sul há registro de chuvas desde a madrugada, mas sem relatos de estragos ou desabrigados. Em Pedras Altas houve vento forte ainda durante a madrugada, mas sem ocorrências graves. São Lourenço do Sul também enfrenta falta de luz em alguns pontos. O bairro Barrinha, por exemplo, ficou sem energia logo pela manhã e ainda não havia sido restabelecida até 12h30min.

 


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados