Saúde

Estudo que avalia vacinas contra a Covid-19 amplia público participante

A pesquisa está na fase de recrutamento de voluntários, com expectativa de incluir 10 mil pessoas

26 de Novembro de 2021 - 15h21 Corrigir A + A -
O objetivo é avaliar a efetividade a e segurança das vacinas Covid-19 distribuídas pelo Programa Nacional de Imunizações que foram aplicadas em profissionais de saúde de instituições hospitalares

O objetivo é avaliar a efetividade a e segurança das vacinas Covid-19 distribuídas pelo Programa Nacional de Imunizações que foram aplicadas em profissionais de saúde de instituições hospitalares

O estudo coordenado pelo Hospital Universitário de Brasília (HUB-UnB), vinculado à Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh/MEC), e realizado em mais sete centros de pesquisa do país acaba de anunciar que ampliou seu público participante para todos os profissionais da saúde com vínculo ativo com instituições hospitalares ou demais unidades de saúde da rede de atenção à saúde municipal e estadual. Em Pelotas e região, o estudo ocorre no Hospital Escola da Universidade Federal de Pelotas (HE UFPel).

O objetivo é avaliar a efetividade a e segurança das vacinas Covid-19 distribuídas pelo Programa Nacional de Imunizações que foram aplicadas em profissionais de saúde de instituições hospitalares. A pesquisa observacional busca avaliar na vida real a efetividade (existência de diagnóstico da doença pós-vacinação e sua gravidade), a segurança (desenvolvimento de reação adversa pós-vacinação), a imunogenicidade (resposta imunológica do indivíduo à vacina) e a vigilância genômica (monitoramento de variantes de preocupação do coronavírus).

O estudo é financiado pelo Ministério da Saúde (MS), sendo considerado um dos maiores projetos de pesquisa liderados pelo HUB. A pesquisa está na fase de recrutamento de voluntários, com expectativa de incluir 10 mil pessoas.

Segundo o professor Tiago Collares, investigador responsável pelo projeto junto ao HE, estudos multicêntricos como este, que contam com um grande número de hospitais, abrem caminhos para o fortalecimento da cultura da ciência e da pesquisa nos hospitais de ensino da REDE EBSERH. “Foi feito um esforço para oportunizar a participação de um maior número de profissionais da saúde de toda região neste estudo cujos resultados auxiliarão as tomadas de decisão do MS e do Projeto Nacional de Imunizações nos próximos anos na vacinação contra o coronavírus”, destacou ele.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados