Melhorias

Estrutura operacional da rede de saúde é reforçada em Pelotas

Prefeitura investe R$ 2,7 milhões para qualificar o atendimento à população durante o período do inverno, com o aumento da procura pelos serviços

23 de Junho de 2022 - 19h21 Corrigir A + A -
Serão 30 leitos na Santa Casa, que entram em operação em até 15 dias, gradativamente. (Foto: Divulgação - DP)

Serão 30 leitos na Santa Casa, que entram em operação em até 15 dias, gradativamente. (Foto: Divulgação - DP)

Com o objetivo de melhorar o atendimento prestado à população pelotense na rede de saúde, a prefeitura reforçou os investimentos para fortalecer a estrutura operacional de assistência. Desde abril deste ano, com a implantação de um novo formato de acolhimento aos pacientes nas unidades de Atenção Primária, a partir da classificação de risco, com o programa Acolhe Bem, e com a ampliação do acesso de pacientes com sintomas gripais a todas as unidades no início de junho, o Poder Público trabalha para qualificar e agilizar ainda mais os encaminhamentos. A novidade agora fica por conta do incremento dos leitos de retaguarda para o Pronto-Socorro e, também, o aumento de horas médicas na UPA Areal, locais que são portas de entrada para os atendimentos de urgência e emergência em Pelotas e recebem grande parte da demanda, que tradicionalmente cresce durante os meses mais frios do ano.

A partir de uma reorganização dos recursos públicos, o município vai investir aproximadamente R$ 2,7 milhões para garantir a contratação de 42 leitos de enfermaria para pacientes com sintomas respiratórios, que vão prestar retaguarda aos atendimentos do Pronto-Socorro e da UPA Areal. Serão 12 vagas no Hospital Universitário São Francisco de Paula (HUSFP), que começam a funcionar nesta sexta-feira (24), e 30 na Santa Casa, que entram em operação em até 15 dias, gradativamente.

A prefeita Paula Mascarenhas (PSDB) afirma que esse esforço tem sido construído junto aos hospitais, com os quais a prefeitura tem dialogado de forma bastante próxima, para passar por esse momento complicado, que é a entrada do inverno. "Nessa época, a demanda pelos serviços de saúde é maior e, claro, isso é agravado por dois anos de pandemia, em que muitas pessoas não receberam o atendimento necessário por conta de todo o esforço no combate a Covid-19", lembra a chefe do Executivo, que reafirma ainda a disponibilização dos leitos de retaguarda para melhorar a qualidade do atendimento no Pronto-Socorro. "Essas vagas vão agilizar o encaminhamento daqueles pacientes que precisam dos leitos hospitalares", destaca Paula.

Esses leitos são temporários, para pacientes com sintomas respiratórios, mas que, consequentemente, também irão possibilitar a liberação de outros leitos utilizados para aqueles com problemas decorrentes do inverno e dos reflexos da pandemia.

Mudanças na UPA Areal
Em relação a UPA Areal, o incremento de horas médicas para o atendimento dos pacientes se se dá com a contratação de médico para plantão de 12 horas, sete dias por semana, o que completa o quadro necessário para o serviço. Dessa forma, dois profissionais irão atuar 24 horas e outros dois vão estar lá durante 12 horas na unidade, garantindo também mais médicos nos horários de pico dos atendimentos.

Outra melhoria foi a mudança no processo de trabalho, com a implantação de um novo modelo de triagem na unidade, chamado Fast Track, onde um médico faz a avaliação dos pacientes que chegam ao local e tem condição de encaminhá-los aos serviços mais adequados, de acordo com a sua classificação de risco. "Isso torna mais ágil a entrada e a orientação aos pacientes", explica a secretária municipal de Saúde, Roberta Paganini.

Conforme Roberta, a contratação do plantonista já estava em negociação com o IB Saúde, que faz a gestão da UPA Areal em conjunto com o Executivo, e foi oficializada no início desta semana. Já o modelo Fast Track foi uma medida que a pasta começou a implementar na semana passada, após observar que a Unimed Pelotas obteve bastante sucesso com o método no começo do ano, ao operar nesse modelo durante um pico de casos de Covid-19.

Reforço na equipe do Pronto-Socorro
Além das mudanças que estão sendo colocadas em prática nas UBSs, na UPA Areal e na parte operacional da rede pública de saúde, outra ação do Poder Público e que está interligada com as demais é o incremento da equipe de profissionais de Enfermagem do Pronto-Socorro.

Conforme explica a diretora do PS, Odineia da Rosa, foram contratados dez técnicos de Enfermagem recentemente e a administração está em processo para admitir mais quatro enfermeiros que irão reforçar o quadro, qualificar e agilizar o atendimento dos usuários.

Esforço coletivo
A SMS reafirma ainda que todas as ações anunciadas nas últimas semanas fazem parte de um esforço conjunto, articulado há mais de um mês entre o município e as instituições de saúde, e não são reação ao aumento da procura pelos serviços, como muitas pessoas podem pensar.

"Não é apenas reorganizar as equipes das unidades ou contratar mais profissionais. Isso tudo requer um grande trabalho, inclusive para verificar a viabilidade financeira das contas públicas, a capacitação das equipes e a elaboração de protocolos técnicos, e tudo que precisamos colocar em prática e sem a destinação de novos investimentos do governo federal que possibilitem recursos para essas medidas", lembra Roberta.

 


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados