Covid-19

Estado confirma bandeira preta por mais duas semanas

Governador Eduardo Leite anunciou também que a cogestão permanece suspensa até o dia 21

05 de Março de 2021 - 21h13 Corrigir A + A -

Por: Henrique Risse
henrique.risse@diariopopular.com.br 

Municípios permanecem impedidos de adotar a bandeira vermelha. (Foto: Felipe Dalla Valle - Palácio Piratini)

Municípios permanecem impedidos de adotar a bandeira vermelha. (Foto: Felipe Dalla Valle - Palácio Piratini)

O Rio Grande do Sul vai permanecer em bandeira preta (risco altíssimo) até o dia 21 de março. Em live transmitida pelas redes sociais, o governador Eduardo Leite reiterou que o RS vive o pior momento na pandemia da Covid-19 e, por isso, será preciso manter todo o Estado com medidas mais rígidas no combate ao coronavírus. Leite também informou que a cogestão do Distanciamento Controlado deve ser retomada a partir do próximo dia 22. Até lá, os municípios permanecem impedidos de adotar a bandeira vermelha (risco alto).

"A situação crítica da saúde exige medidas emergenciais, por isso quero compartilhar com vocês que nessa reunião com a Famurs, mais uma reunião produtiva, importante, nós precisamos estar alinhados, prefeitos e governador, para puxarmos em uma mesma direção, por mais que eventualmente tenhamos divergências ou alguma opinião contrária, precisamos, acima de tudo, proteger saúde e a vida da nossa população. Precisamos dividir as nossas responsabilidades com as prefeituras e somar esforços, em uma relação sempre respeitosa e muito sincera", destacou Eduardo Leite, que confirmou a suspensão geral de atividades após às 20h até o dia 31 de março.

O governador também confirmou a proibição da permanência nas faixas de areia das praias do RS e também dos banhos nas águas e da prática de esportes. "Mar, lagoa, rios e similares vai passar a ter a vedação do banho de águas e práticas de esportes aquáticos. Isso porque nós observamos uma situação, já no final de semana passado, de intensa procura pelas praias do Rio Grande do Sul e aí se impõe a responsabilidade de restringirmos mais essas atividades de circulação na orla, proibindo então o acesso ao mar no nosso Estado", disse.

Pedido da Azonasul
Em reunião virtual da Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs) com o governador, o presidente da Associação dos Municípios da Zona Sul (Azonasul) e prefeito de Canguçu, Vinícius Pegoraro, fez algumas solicitações em nome da região. "Os prefeitos da Azonasul se reuniram na segunda-feira e combinamos de pedir o retorno da cogestão no modelo do Distanciamento Controlado. Solicitamos também uma flexibilização mínima na bandeira preta, atendimento personalizado, ou individualizado, para o comércio conseguir sobreviver. Mas sempre lembrando que é preciso seguir fiscalizando, principalmente as aglomerações e tomar medidas quanto a isso", afirmou.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados