Executivo estadual

Estado anuncia cronograma para chamar servidores da Segurança e da Administração Penitenciária

O cronograma foi apresentado em entrevista coletiva no Palácio Piratini e prevê um chamamento gradual de novos servidores entre março de 2020 e março de 2022

08 de Novembro de 2019 - 18h45 Corrigir A + A -

Por: Redação
web@diariopopular.com.br

"É um esforço bastante grande que estamos fazendo para garantir segurança pública ao RS", disse o governador Leite (Foto: Divulgação - DP)

Com o objetivo de qualificar o efetivo policial e manter a queda da criminalidade, o governo do Estado anunciou, nesta sexta-feira (8), o cronograma de nomeações para os concursos das secretarias da Segurança Pública (SSP) e da Administração Penitenciária (Seapen). O governador Eduardo Leite e o vice-governador e secretário da Segurança Pública, Ranolfo Vieira Júnior, divulgaram a previsão de chamamento de 4.459 novos servidores para a Brigada Militar, o Corpo de Bombeiros, a Polícia Civil e a Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe) no decorrer dos próximos três anos.

O cronograma foi apresentado em entrevista coletiva no Palácio Piratini e prevê um chamamento gradual de novos servidores entre março de 2020 e março de 2022, levando em consideração as vagas remanescentes de concursos já prestados anteriormente.

“O cronograma viabiliza o chamamento de forma programada e responsável, permitindo a manutenção de efetivo e evitando a criação de uma defasagem de efetivo, por conta de aposentadorias, que resultasse na precarização de serviços e de chamamentos em massa. É o resultado de trabalho de análise técnica e critérios de impacto financeiro e de aposentadorias previstas”, explicou o governador.

A Brigada Militar receberá 2.776 novos servidores (2.576 praças e 200 oficiais); no Corpo de Bombeiros Militar irão ingressar 351 servidores (50 oficiais e 301 soldados); na Polícia Civil, serão 882 chamados (100 delegados e 782 agentes), e a Susepe, por sua vez, agregará ao quadro 450 servidores (400 agentes penitenciários e 50 agentes penitenciários administrativos). No total, serão 4.459 novos servidores. No caso da Susepe, o planejamento estratégico de abertura de novas vagas pode acarretar em modificações do que está previsto, com aceleração de nomeações.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados