Educação

Escola de Pelotas conquista Prêmio de Responsabilidade Social

Santa Mônica teve destaque na premiação promovida pelo Sindicato do Ensino Privado do Rio Grande do Sul

06 de Dezembro de 2019 - 16h20 Corrigir A + A -
Equipe do Santa Mônica teve destaque no teatro da PUC (Foto: Divulgação - Sinepe/RS)

Equipe do Santa Mônica teve destaque no teatro da PUC (Foto: Divulgação - Sinepe/RS)

A Escola Santa Mônica, de Pelotas, conquistou o troféu Ouro no Prêmio de Responsabilidade Social, promovido pelo Sindicato do Ensino Privado do Rio Grande do Sul (Sinepe/RS). O resultado foi divulgado na noite desta quinta-feira (5) em evento no teatro do prédio 40 da PUCRS, em Porto Alegre.

O Santa Mônica concorreu na categoria ‘Participação Comunitária’ com o projeto ‘Somar forças para multiplicar valores’ com outras escolas de Santa Maria e de Canoas. O projeto vencedor utiliza óculos de realidade virtual junto a idosos do Asilo de Mendigos de Pelotas. A escola também foi destaque na categoria Práticas Ecorresponsáveis, conquistando o troféu Bronze com o projeto ‘Desbravando a ciência ambiental aos olhos da tecnologia: horta escolar’.

A Escola Santa Mônica também levou para casa o certificado de Honra ao Mérito em três projetos: ‘Realidade aumentada: do real ao virtual’, ‘Sinal verde na escola: transitando com tranquilidade’ e ‘Eventos: uma poderosa ferramenta de marketing’. A distinção é entregue a projetos que receberam nota acima de 9 na premiação, mas não chegaram na final.

Os Prêmios do Sinepe/RS – 10º Prêmio Inovação em Educação, 17º Prêmio Gestão de Comunicação e o 14º Prêmio de Responsabilidade Social - receberam 191 projetos inscritos por 58 instituições de todo o Estado. Os trabalhos passaram por dois processos de avaliação – virtual e presencial – contando com a participação de 82 jurados. A divulgação da classificação Ouro, Prata e Bronze ocorreu em evento comemorativo aos 71 anos do Sindicato. A premiação é uma das mais importantes do setor privado educacional do Brasil.

‘Somar forças para multiplicar valores’

A ideia principal do projeto premiado, criado em 2018, era usar a tecnologia dos óculos de realidade virtual para incentivar os alunos a pensar de forma criativa e em colaboração para apresentar soluções em prol de causas sociais no Asilo de Mendigos de Pelotas. Foram analisadas as principais carências e as necessidades das pessoas residentes do local para, depois, simular possíveis melhorias às pessoas idosas com necessidades e limitações, por meio do uso dos óculos.

O projeto envolveu 24 professores e 381 alunos do Ensino Fundamental II, além de 15 alunos e um professor do Ateliê Maker, que funciona como oficina na instituição. Também participaram dois coordenadores do setor de tecnologia e 89 idosos moradores do asilo.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados