União

É preciso a ajuda de todos

População pode auxiliar Poder Público no isolamento social por meio de denúncias de infrações

25 de Março de 2020 - 12h15 Corrigir A + A -
155 ligações foram recebidas no primeiro dia de funcionamento da Central (Foto: Divulgação - DP)

155 ligações foram recebidas no primeiro dia de funcionamento da Central (Foto: Divulgação - DP)

A ajuda da população é essencial no combate à Covid-19. Com o decreto de situação de emergência da prefeita Paula Mascarenhas (PSDB), o comércio deve permanecer fechado, como forma de prevenção ao contágio do novo coronavírus. Os moradores podem denunciar estabelecimentos que desrespeitarem a determinação, bem como procurar os órgãos públicos para relatar suspeitas da doença. Em dois dias de funcionamento, a Central de Triagem do Coronavírus, por exemplo, recebeu mais de 660 ligações - destas, 50 foram encaminhadas à Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde (SMS).

A Central passou a funcionar na sexta-feira, uma ação do município com foco nos relatos da população de casos com os sintomas da Covid-19, para orientar sobre as ações a serem tomadas. Destas, 155 ligações foram recebidas no primeiro dia de funcionamento, e as outras 508 na última segunda-feira. Encaminhados ao serviço de Vigilância Epidemiológica do município, os 50 casos devem passar pela coleta de material para a análise do Laboratório Central do Rio Grande do Sul (Lacen/RS), conforme os sintomas. Desde ontem, passou a valer a determinação da Secretaria Estadual de Saúde e do Ministério da Saúde de que apenas os casos mais graves passarão pelos exames de teste para o novo coronavírus, aqueles que necessitam de internação hospitalar.

Em relação ao comércio, denúncias sobre os estabelecimentos, a população deve estar atenta a quais ainda podem permanecer abertos. São eles: supermercados, farmácias, postos de combustíveis, restaurantes, indústrias de arroz e conservas e lojas ligadas à construção civil - estas têm autorização para atender aos pedidos via telefone e redes sociais, entregando as compras dos clientes em domicílio. O restante, deve permanecer fechado. As ligações podem ser feitas ao plantão da Secretaria de Gestão da Cidade e Mobilidade Urbana, na qual os funcionários trabalham no regime de plantão e rodízio de turnos.

Além disso, ligações podem ser feitas para a Guarda Municipal e a Brigada Militar. Segundo a GM, o aumento nas chamadas foi de 200%, o que já deixa as linhas da central de atendimento congestionadas. Quanto à BM, no 190, os policiais também têm recebido um número maior de queixas sobre agrupamentos, principalmente nos bairros. Após apuradas as situações, os policiais vão até os locais com o intuito de conscientizar os moradores a respeito da importância do isolamento social, em casa.

Rodoviária de Pelotas com canal on-line de comunicação
A Empresa do Terminal Rodoviário de Pelotas (Eterpel) disponibilizou no último fim de semana um número de WhatsApp para mensagens, a fim de esclarecer dúvidas dos consumidores, tanto em relação aos horários e frotas dos ônibus intermunicipais quanto ao funcionamento interno do local. A Rodoviária mantém o atendimento apenas no primeiro piso, tanto a venda de passagens quanto a busca por informações. Desde o fim de semana até ontem, foram recebidas mais de mil mensagens, conforme explicou o diretor-presidente, Cláudio Montanelli. Uma equipe do Sest/Senat atua no local, com uma tenda de triagem aos passageiros que chegam à cidade, equipada com termômetro a laser e formada por profissionais da área da saúde.


Ligue! Evite sair de casa
Central de Triagem ao Coronavírus: (53) 3284-7700, funciona das 8h às 18h, de segunda a sexta-feira
Rodoviária de Pelotas: (53) 99118-2083 (apenas WhatsApp)
Guarda Municipal: 153
Brigada Militar: 190
Secretaria de Serviços Urbanos e Infraestrutura: (53) 3227-7974, funciona das 8h às 12h30min, de segunda a sexta-feira.
*Aos fins de semana a população deve procurar a UPA Areal


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados