Conscientização

É hora dos bairros

Depois de cinco feiras livres no Centro, a partir de hoje iniciativa que visa dar fim às embalagens plásticas se expande para outras regiões da cidade

29 de Junho de 2020 - 08h31 Corrigir A + A -
Conscientização. Milhares de sacolas em tecido já foram  distribuídas à população (Foto: Angélica Mengue)

Conscientização. Milhares de sacolas em tecido já foram distribuídas à população (Foto: Angélica Mengue)

As atividades educativas do projeto Plástico Zero, lançado em maio pelo Sanep, têm novo cronograma em dez novos locais. Agora, o foco será voltado às feiras dos bairros de Pelotas, com ações de conscientização e distribuição de ecobags no Areal, Fragata, Fátima, Três Vendas, entre outros. A ideia é desestimular o uso dos sacos plásticos nas feiras livres e incentivar o hábito de substituí-los pela sacola reutilizável - uma alternativa ambientalmente correta e sustentável.

Até agora, 14 atividades já foram realizadas pela autarquia em cinco feiras nas avenidas Bento Gonçalves e Dom Joaquim, e nas localizadas próximas ao Mercado Central e ao Hipermercado Big, quando milhares de sacolas retornáveis foram entregues aos consumidores. Sacos de papel também começaram a ser distribuídos aos feirantes nestes locais, tornando-se mais uma opção para evitar a entrega dos plásticos. O projeto do Sanep conta com a parceria da Secretaria de Desenvolvimento Rural no trabalho de conscientização com feirantes. Este, aliás, é o principal desafio da iniciativa: a adesão conjunta. Nas primeiras cinco feiras, os sacos de papel já fazem parte da rotina de quem frequenta as bancas.

Próxima etapa chegará a dez feiras
A nova fase da iniciativa, que começa hoje, estará nos bairros pelas próximas semanas, de segunda a sábado, com atividades em dez feiras, pela manhã e à tarde (veja cronograma ao lado). O formato adotado pela autarquia visa conquistar o apoio da comunidade em relação à pauta da poluição plástica, responsável não só por prejudicar os recursos naturais do planeta, mas também, por causar obstruções no sistema de drenagem da cidade e, consequentemente, alagamentos em dias de chuva.

A diretora-presidente do Sanep, Michele Alsina, destaca que a adesão por parte dos moradores já ficou evidente nas últimas ações promovidas nas feiras do Centro. “Muitas pessoas já chegaram às compras com sua ecobag reutilizável. Por isso a proposta de levar esta iniciativa aos bairros, queremos disseminar a mudança do hábito no município, incentivando novas atitudes sustentáveis e de preservação da natureza”, afirma Michele.

Adesão crescente
Nas terças-feiras pela manhã, a aposentada Maria Clara cumpre sua rotina semanal. Ela frequenta a feira ecológica localizada na esquina da avenida Bento Gonçalves com Almirante Barroso e afirma ser favorável ao novo método de entrega das compras. “Tudo é uma questão de costume, eu sempre trago uma sacola retornável, mas não posso negar que recebo as sacolas plásticas quando as compras passam do esperado. Temos que nos adaptar, não é difícil”, afirma, ao receber uma nova ecobag do projeto da prefeitura. “Quem sabe agora eu recuse o plástico”, salienta Maria Clara, ao mostrar as sacolas.

Por que trocar a sacola plástica pela ecobag?

- Cada sacola leva em torno de 400 anos para se decompor

- Uma ecobag pode substituir o uso de 500 sacolinhas plásticas no ano

- A sacola é um dos itens mais recorrentes nas desobstruções de bueiros, que causam alagamentos na cidade

- Em Pelotas, alguns feirantes chegam a utilizar duas mil sacolas plásticas em cinco feiras por semanas

- As sacolas normalmente são usadas apenas uma vez e são descartadas incorretamente

- Cerca de 300 milhões de toneladas de lixo plástico são produzidas por ano no planeta, segundo o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente

- A poluição plástica é considerada pelos especialistas como uma ameaça à natureza, contaminando solo, ar, águas doces e oceanos

Próximas feiras contempladas

1 _ Segunda (manhã): feira na avenida da Paz, entre a avenida Domingos de Almeida e rua Guararapes, no Areal

2 _ Terça (manhã): feira na rua Darci Vargas, entre as ruas Três e Quatro, no Fátima

3 _ Terça (tarde): feira próxima ao condomínio Moradas Pelotas, na rua Santiago Dantas, esquina rua João Jacob Bainy, na Santa Terezinha

4 _ Quarta (manhã): feira na rua Dr. Carlos Bordini, entre ruas Sete de Abril e Nossa Senhora da Aparecida, no Centro

5 _ Quinta (manhã): feira na rua Barão de Azevedo Machado, entre ruas Santa Tecla e Marechal Deodoro, na Cohabpel

6 _ Quinta (tarde): feira próxima ao condomínio Terra Nova, na avenida Vinte e Cinco de Julho, nas Três Vendas

7 _ Quinta (tarde): feira na avenida Duque de Caxias, próxima à Vila Militar, no Fragata

8 _ Sexta (manhã): feira na avenida São Jorge, entre ruas Santa Clara e Santa Maria, no Py Crespo

9 _ Sábado (manhã): feira na rua Felipe dos Santos, entre avenida São Francisco de Paula e rua Badeirantes, no Jardim Europa

10 _ Sábado (manhã): feira em frente à antiga Laneira (atual Centro Regional de Cuidados Paliativos da UFPel), na avenida Duque de Caxias, no Fragata.

 


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados