Mudança

Do analógico para o digital

CEEE troca medidores de energia com problemas ou quando há mudança de fase

30 de Maio de 2020 - 14h50 Corrigir A + A -
As substituições não geram custo ao consumidor (Foto: Jô Folha - DP)

As substituições não geram custo ao consumidor (Foto: Jô Folha - DP)

A CEEE está em processo de mudanças dos relógios analógicos para os digitais. Os medidores de energia são trocados de acordo com as condições de preservação. Um trabalho permanente é desenvolvido em Pelotas para realizar as substituições, que visam também melhorar o serviço. As trocas acontecem de forma gratuita e fazem parte dos procedimentos da companhia no que se refere à manutenção dos medidores.

A empresa tem efetuado as substituições de forma natural, conforme a vida útil dos equipamentos. Elas obedecem a uma série de critérios de conservação. Estão sendo substituídos os medidores através da identificação de avarias, que são constatadas quando os aparelhos não registram o efetivo consumo da unidade. Outros fatores que levam a CEEE a realizar a troca são a alteração na quantidade de fases e, eventualmente, em situações de anormalidade. Os serviços são realizados de forma rotineira pela companhia desde 2017, quando iniciou o programa de recuperação de perdas nos moldes atuais.

Outro elemento que motiva a troca dos medidores é a atualização tecnológica, quando o relógio mecânico possui mais de 20 anos de funcionamento. Os novos medidores não acarretam em acréscimo de gastos nas contas de luz e os procedimentos de atualização são realizados pela CEEE, em conjunto com empresas terceirizadas para uma maior eficiência nas ações. Os relógios analógicos já vinham sendo trocados, até em virtude do processo de modernização. Ele não possui ligação com redes digitais, ou seja, não é possível realizar leituras remotas, o que dificulta a análise integrada sobre o consumo de energia.

Os novos medidores possuem sensores que detectam a tensão e a amperagem nos fios de entrada. Desta forma, são mais eficientes para detectar a corrente presente no circuito, além de enviar as sinalizações de energia via rádio ou internet. A otimização do serviço se dá através de um visor eletrônico, que facilita a leitura de uso, medido em quilowatts gastos por hora. Os novos relógios também dispensam a necessidade de discar, como seria obrigatório em um medidor mecânico. Em alguns casos, são instalados aparelhos que realizam a conversão da mediação em um sinal digital, o que também facilita a transmissão dos gastos energéticos.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados