Combate à Aids

Dia de Combate à Aids terá atividades no Largo do Mercado Central

Mobilização visa informar a população sobre prevenção ao vírus

29 de Novembro de 2021 - 19h13 Corrigir A + A -
Na programação, está prevista a distribuição de materiais informativos sobre outras infecções sexualmente transmissíveis

Na programação, está prevista a distribuição de materiais informativos sobre outras infecções sexualmente transmissíveis

Está programada, para esta quarta-feira (1º), a ação de rua em alusão ao Dia Mundial de Combate à Aids. A mobilização ocorre no Largo do Mercado Central, das 13 às 19h, e visa conscientizar a população sobre a doença e os métodos de prevenção ao HIV, com enfoque no procedimento chamado “Profilaxia Pré-Exposição” (PrEP). A atividade faz parte da Semana da Diversidade de Pelotas e tem o apoio da Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Cultura (Secult).

Na programação, está prevista a distribuição de materiais informativos sobre outras infecções sexualmente transmissíveis (ISTs), bem como de métodos contraceptivos e aplicação de testes rápidos para detectar o HIV, feitos por enfermeiros e estudantes de Enfermagem das universidade Federal (UFPel) e Católica de Pelotas (UCPel).

A organização da atividade está a cargo da Rede de Doenças Crônicas Transmissíveis Prioritárias da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), Grupo PositHIVes (grupo de estudos do curso de Psicologia da UFPel), Rede Equidades e Rede Nacional de Pessoas Vivendo com HIV/Ainds (RNP+C).

O que é a PrEP

A Profilaxia Pré-Exposição, chamada de PrEP, é um método de proteção à infecção pelo vírus do HIV. O tratamento é direcionado para pessoas com maior risco em relação ao vírus, como casais soro discordante (quando um é soropositivo e outro não), profissionais do sexo e outros, e consiste no consumo diário de um comprimido que prepara o organismo para enfrentar o possível contato com o HIV.

O medicamento, que é uma combinação de outros dois (tenofovir + emtricitabina), deve ser usado todos os dias. A PrEP não protege de outras DSTs e, portanto, deve ser combinada com estratégias de prevenção, como a camisinha.

O tratamento também é indicado para pessoas que:

- frequentemente deixam de usar camisinha em suas relações sexuais;

- têm relações sexuais, sem preservativo, com alguém que seja HIV positivo e que não esteja em tratamento;

- fazem uso repetido de PEP (Profilaxia Pós-Exposição ao HIV); e,

- apresentam episódios frequentes de Infecções Sexualmente Transmissíveis. 

Onde buscar pelo tratamento em Pelotas

O medicamento está à disposição da população no Serviço de Atendimento Especializado (SAE) da UFPel, na Faculdade de Medicina, localizada na avenida Duque de Caxias, 250, no Fragata. 

Uma roda de conversa sobre DSTs e seus tratamentos, direcionada às pessoas em situação de rua que frequentam o Centro Pop, está marcada para o dia 8 de dezembro, a partir das 9h.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados