Solidariedade

De volta para "casa"

Cachorro que estava perdido em Rio Grande foi reencontrado e reencaminhado ao local de origem

20 de Setembro de 2019 - 17h40 Corrigir A + A -

Por: Ana Cláudia Dias
anacl@diariopopular.com.br 

Na tarde desta sexta-feira (20) Bonitinho já tomava banho de sol na rodoviário, onde mora há seis anos (Foto: Divulgação - Especial DP)

Na tarde desta sexta-feira (20) Bonitinho já tomava banho de sol na rodoviário, onde mora há seis anos (Foto: Divulgação - Especial DP)

O mutirão de compartilhamentos no Facebook deu certo e Bonitinho já está de volta a sua "casa", ou seja, a rodoviária de Pelotas, desde essa tarde de sexta-feira (20). O cãozinho foi encontrado por uma moradora do bairro Parque Marinha, em Rio Grande, que fez o contato e deu a localização do bichinho. Desde o dia 10 ele estava longe da terra natal, quando "pegou carona" no bagageiro de um ônibus que estava indo para vizinha cidade.

Bonitinho está bem e tem apenas um machucado em uma das patas, provavelmente resultado de briga com outro cão. Moradora do Parque Marinha, Clair Ferreira, 64, disse que há uma semana passeava com seu cão quando viu aquele cusquinho no em torno de uma parada de ônibus e logo percebeu que ele não era da região.
"Cachorreira", como ela mesma se autodenomina, Clair ficou penalizada e, junto com um outra vizinha, passaram a alimentar o animal. A aposentada contou que não tem pátio, apenas um corredor externo na casa, e como já tem um cachorro seria muito difícil levá-lo para casa.

Na noite de quinta-feira viu pelo Facebook a campanha em busca de Bonitinho e achou que poderia ser o mesmo cachorro. Via WhatsApp fez o contato e assim que pôde enviou fotos detalhando as características.

O número de contato era da vereadora Cristina Oliveira (PDT), uma das representantes da Ong Caminhos do Lixão, que confirmou a identidade do cachorrinho. Segundo Cristina, Bonitinho ficou durante dois dias na garagem da empresa a qual pertencia o ônibus. Porém, foi informada de que os cachorros que habitam o local não aceitaram Bonitinho e ele foi tirado do local e, consequentemente, abandonado a própria sorte. A distância entre a garagem e o local em que ele foi encontrado é de aproximadamente quatro quilômetros.

Lar e adoção

De volta a Pelotas Bonitinho deve ganhar casa para morar, na própria rodoviária, onde reside há seis anos. O animal também está disponível para ser adotado.

Além de Bonitinho, outro cachorro que vive no local deve ser beneficiado, por este motivo a Ong Amigos do Lixão procura por doadores de casinhas, contatos pelo WhatsApp (53) 98157-2856. Quem quiser doar pode fazê-lo também diretamente na rodoviária.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados