Saúde

Crianças até cinco anos têm até sexta para se imunizar contra o sarampo

Primeira etapa da campanha contra o sarampo é voltada para a atualização da caderneta

23 de Outubro de 2019 - 09h42 Corrigir A + A -
Aos sete meses, o pequeno Raí recebeu a dose nesta terça-feira (Foto: Paulo Rossi - DP)

Aos sete meses, o pequeno Raí recebeu a dose nesta terça-feira (Foto: Paulo Rossi - DP)

Termina nesta sexta-feira (25) a primeira etapa da campanha de vacinação contra o sarampo. Nesta fase inicial, o objetivo foi a vacinação de crianças na faixa etária dos seis meses iniciais de vida até menores de cinco anos de idade. Restam apenas dois dias para os pais realizarem a imunização de seus filhos. Em Pelotas, o Centros de Especialidades e as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) são os pontos disponíveis.

A campanha de vacinação se diferencia das demais pelo fato de não ser indiscriminada. O foco da mobilização é a atualização da caderneta de vacina das crianças. “A orientação é que, na dúvida, os pais levem o cartão de vacinação na Unidade Básica de Saúde mais próxima para receberem a orientação. Nossos profissionais vão fazer a leitura e informar se a criança deve fazer a vacina”, afirma a enfermeira da Vigilância Epidemiológica, Rita de Cássia Carvalho.

Crianças de seis meses a um ano de idade vão receber a dose zero. Aquelas que tiverem mais idade e estejam na faixa etária antes dos cinco anos, vão receber a segunda dose ou, caso não tenha recebido nenhuma, duas doses da tríplice viral. O Centro de Especialidades atende às 8h até às 19h. A procura tem sido bastante elevada e a orientação é que os pais procurem chegar preferencialmente antes das 16h.

Na reta final, muitas filas têm se formado nos locais de referência. Cibele Fernandes Aguiar, mãe do pequeno Raí Aguiar, de sete meses, enfrentou fila na tarde desta terça-feira, mas não perdeu a oportunidade de vacinar o filho. “A vacinação é muito importante para evitar doenças. Pegamos fila, muita gente aproveitou essa reta final, mas é uma coisa importante. Ele já fez todas as vacinas obrigatórias e agora tá cumprindo com a do Sarampo”, destacou a mãe.

A segunda etapa de vacinação se inicia em 18 de novembro e tem como objetivo imunizar jovens e adultos entre 20 e 29 anos. Segundo Rita, a expectativa é de uma procura ainda maior. “Acreditamos que vai haver uma grande procura da população. A segunda etapa pega o jovem adulto que não tem a vacina e é mais consciente. Como estão acontecendo os casos de Sarampo em todo o país, a nossa expectativa é de que a procura supere as vacinações da infância”, projeta a enfermeira.

Sem definições
O “Dia D” contra o Sarampo, campanha nacional, aconteceu no último sábado. Em Pelotas, em virtude da greve dos servidores, a Secretaria de Saúde cancelou as atividades. Segundo a secretária de Saúde, Roberta Paganini, não há definições se o município irá realizar o “Dia D” em outra data, nem se vai realizar alguma ação semelhante durante a campanha.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados