Solidariedade

“Corrente beija-flor” com apoio imediato às famílias carentes

A força-tarefa é formada pela ONG Anjos e Querubins, o projeto Jovem Atleta e a Escola de Samba Mirim do Mickey, e conta com o apoio de profissionais de diferentes segmentos

08 de Abril de 2020 - 12h40 Corrigir A + A -
A entrega é feita a centenas de famílias que precisam de ação imediata para suprir o básico. (Foto: Divulgação - DP)

A entrega é feita a centenas de famílias que precisam de ação imediata para suprir o básico. (Foto: Divulgação - DP)

Quem tem fome, tem pressa. Com essa certeza nasceu a “Corrente Beija-flor” que une entidades comunitárias no apoio de famílias que precisam de uma ação imediata para suprir necessidades básicas em diferentes bairros da cidade. A força-tarefa é formada pela ONG Anjos e Querubins (Pestano e Getúlio Vargas), o projeto Jovem Atleta (Getúlio Vargas) e a Escola de Samba Mirim do Mickey (Navegantes), e conta com o apoio de profissionais de diferentes segmentos na distribuição de tarefas.

Na equipe de base, a cientista social e política, Elis Radmann, diretora do Instituto Pesquisas de Opinião (IPO), atua na organização administrativa da iniciativa, além de contatos para sensibilização de empresas e apoiadores. “O movimento nasceu com o propósito de dar apoio às famílias que estão no front, dando voz a entidades que historicamente tem atuação nas suas comunidades, para que quando o pico da pandemia chegar, elas estejam em condições de enfrentar”, destaca. A corrente do bem conta com diversos voluntários, desde a estrutura operacional e logística, com os irmãos Fábio - do Buffet Equipe Radmann e Fabrício - do Radmann Eventos, até a rede de costureiras que se formou na confecção de máscaras.  

Quem vive a realidade dos bairros de Pelotas sabe que a situação de centenas de famílias precisa de ação imediata para suprir o básico. Segundo Elis, existe uma fatia grande de pessoas que não está contemplada nas frentes de apoio convencionais, como da Prefeitura, comunidades de igrejas, ou o Banco de Alimentos Madre Tereza de Calcutá. “São informais, das mais diversas atividades, que não constam nestes cadastros e já sentem na pele as necessidades mais básicas”, complementa. Até agora as doações recebidas geraram um total de 90 cestas de alimentos e produtos de limpeza. A meta emergencial da semana tem como foco somar 200 entregas até o final de semana de Páscoa.

Como ajudar? 

*  Empresas interessadas em doar:

Contato com Michele Lima - (53) 98134-8484

*  Doações através de transferência bancária:

Caixa Econômica Federal

Agência: 2842

Operação: 013

Conta: 13853-9


Banco do Brasil

Agência: 2942-4

Conta: 61.476-9

Carlos Alberto Teixeira de Oliveira - Projeto Jovem Atleta

(CPF: 021.125.510-60)

*  Busca de donativos:

Contato com Carlos: (53) 99192-0441

 


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados