Espaço

Conquista de toda uma comunidade

Local estará à disposição da população das praias do Laranjal

07 de Novembro de 2019 - 20h54 Corrigir A + A -
Espaço é demanda antiga da comunidade (Foto: Jô Folha - DP)

Espaço é demanda antiga da comunidade (Foto: Jô Folha - DP)

Denair da Rosa coordenará o local (Foto: Jô Folha - DP)

Denair da Rosa coordenará o local (Foto: Jô Folha - DP)

"É a realização de um sonho", comenta a coordenadora, Denair da Rosa, enquanto prepara os últimos detalhes para a inauguração do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) da Colônia Z-3. No espaço, que antes funcionava o Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos, as populações do Laranjal, Barro Duro e Pontal da Barra, além da localidade dos pescadores, terão acesso facilitado a direitos como o ingresso em programas sociais do governo federal. A solenidade ocorre nesta sexta-feira (8), às 11h.

Sendo um Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos, o espaço funcionava como forma complementar ao trabalho social com famílias, realizado por meio do Serviço de Proteção e Atendimento Integral às Famílias (Paif) e do Serviço de Proteção e Atendimento Especializado às Famílias e Indivíduos (Paefi). Estes locais realizam atendimentos em grupos, de cunho artístico, cultural, lazer e esportivo.

Já como Cras, além de um ganho de espaço, outros serviços poderão ser ofertados. Além do Paif e do Paefi, a população pode lá buscar orientações sobre benefícios assistenciais e se inscrever no Cadastro Único para programas sociais do governo federal. Em comunidades distantes do Centro, os trabalhos feitos pelos Cras são realizados por equipes volantes. Quando elas não estão disponíveis, é preciso se dirigir à unidade mais próxima - no caso das praias do Laranjal, no bairro Areal.

Avanço
Denair da Rosa começou a trabalhar no Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos da Z-3 em 2013. Na sequência, foi realocada pela Secretaria de Assistência Social para a construção da Casa de Passagem. Em maio, voltou à Colônia de Pescadores com o intuito de organizar o Cras. "Sempre quisemos essa ampliação, porque nós atendemos toda a comunidade e tínhamos vontade de acrescentar esses novos serviços."

Atualmente, o local realiza uma média de cem atendimentos diários. No turno inverso ao das escolas, 83 crianças participam de oficinas de música, capoeira, computação e integração com a comunidade. Existe ainda atenção às famílias como um todo e cursos de pintura e de crochê ministrados por mulheres da Colônia. Também são realizadas visitas domiciliares semanais, em parceria com a Unidade Básica de Saúde (UBS).

Profunda conhecedora da Colônia Z-3, Denair aponta um problema ao mesmo tempo básico e grave como o principal da localidade atualmente: a falta de comida, fruto da crise financeira consequente da ausência de boas safras de camarão nos últimos anos. Através da SAS, o agora Cras realiza entrega de sacola de alimentos do Programa de Alimentação Saudável (PAA). A ampliação da UBS, que carece de uma ambulância, também é citada por ela.

Endereço
O Cras da Colônia de Pescadores Z-3 funcionará na rua Raphael Brusque, 113.

 


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados