Pandemia

Comitê da UFPel faz novo alerta sobre risco de colapso do sistema de saúde

Pesquisadores emitiram nova nota técnica em que reforçam a importância de os níveis de isolamento social atingirem, pelo menos, 60% para conter o contágio

14 de Agosto de 2020 - 21h32 Corrigir A + A -

Por: Michele Ferreira
michele@diariopopular.com.br 

Única estratégia para desacelerar a progressão da Covid-19 é a
implementação de medidas que aumentem os níveis de isolamento social; defendem  os pesquisadores (Foto: Jô Folha - DP)

Única estratégia para desacelerar a progressão da Covid-19 é a implementação de medidas que aumentem os níveis de isolamento social; defendem os pesquisadores (Foto: Jô Folha - DP)

O Comitê Interno para o Acompanhamento da Evolução da Pandemia, da UFPel, emitiu nova nota técnica nesta sexta-feira (14).  Em documento de duas páginas, os pesquisadores fazem apanhado de como têm flutuado os índices de distanciamento social, em Pelotas, e ressaltam: para interromper a aceleração da propagação do novo coronavírus é necessário manter níveis de isolamento social superiores a 60%; bem acima da média dos 40% obtidos durante os dias de semana, independentemente de a bandeira ser vermelha ou laranja - reforçam.

O Comitê recomenda a tomada de medidas mais restritivas capazes de elevar esse índice para acima de 70% por um período de três semanas. E lembram: cada dia de atraso na implementação das ações reduz o efeito. Ao mencionar a preocupação com o colapso no sistema de saúde, os pesquisadores reconheceram a importância da expansão de mais dez leitos de UTI na Beneficência Portuguesa, mas reiteram: a região enfrenta a aceleração da curva de contágio e a estrutura deverá ser insuficiente para atender à demanda.

Só nas duas últimas semanas, 63 mortes foram registradas na região em decorrência da Covid-19.Agora são 171 óbitos notificados na Zona Sul, desde o começo da pandemia. O número de casos confirmados também tem saltado, rapidamente. Em 31 de julho eram 3.287 infectados. Na noite desta sexta-feira eram 4.929 diagnósticos positivos; um crescimento de 50% em apenas 14 dias.

Engajar-se e ficar em casa sempre que possível, portanto, é estratégia fundamental ainda que medidas restritivas não sejam oficialmente anunciadas.

>>> Confira a nota técnica na íntegra


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados