Sem mudança

Comissão reconta votos para conselheiro tutelar

Recontagem não alterou resultado preliminar da eleição, realizada no último dia 6 de outubro

18 de Outubro de 2019 - 23h40 Corrigir A + A -
Recontagem foi acompanhada por fiscais e candidatos (Foto: Daiane Santos - Ascom)

Recontagem foi acompanhada por fiscais e candidatos (Foto: Daiane Santos - Ascom)

Nesta sexta-feira (18) o auditório do Ministério Público sediou a recontagem dos votos registados nas urnas 1, 29, 30, 41, 59, 64 e 71 usadas na eleição para conselheiro tutelar em Pelotas, realizada no dia 6 de outubro. O processo foi acompanhado por candidatos, fiscais e comunidade, conforme convite feito pelo Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (Comdica), por meio da Comissão Especial Eleitoral. 

A nova apuração foi motivada por divergências entre o total observado nos boletins das urnas citadas fornecidos pela Justiça Eleitoral e a planilha contendo os dados da apuração feita pela comissão eleitoral. Por volta das 15h desta sexta, os dados já haviam sido revisados e corrigidos, sem, contudo, alterar o resultado preliminar da eleição. 

Além de Clotilde, acompanharam a conferência a promotora da Infância e da Juventude, Luciara Robe da Silveira; e a presidente do Comdica, Maria de Lourdes Botelho.

A votação

O processo eleitoral do Conselho tutelar em Pelotas contou com 71 urnas eletrônicas cedidas pela Justiça Eleitoral, que funcionaram em 31 locais de votação. Cento e onze candidatos em Pelotas colocaram seus nomes à disposição, disputando 30 vagas como conselheiro e mais 30 como suplentes. 

Dos 30 eleitos, 11 já ocupavam o cargo e conquistaram novamente uma vaga para o trabalho de conselheiro tutelar. Destaca-se que o resultado do processo é preliminar, já que muitas liminares na Justiça ainda estão sendo julgadas, o que pode influenciar na classificação final.

>>> Confira o resultado da recontagem clicando aqui


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados