Nosso Bairro

Comércio interno ganha vez no São Gonçalo

Descentralização leva à região uma quantidade variada de oportunidades que fortalecem o empreendedorismo

29 de Junho de 2022 - 11h03 Corrigir A + A -

[banner site] nosso bairroSG
A praticidade de se ter tudo perto vem facilitando a vida do consumidor de bairro e fomentando o empreendimento. Hoje, não raro, é possível encontrar lojas de roupas, supermercados, salões de beleza, barbearias, ferragens e restaurantes ganhando espaço. Na região do São Gonçalo, a veia comercial dentro da implementação do Parque Una ainda estimula a chegada de empresas, num projeto que tem na descentralização uma de suas principais propostas.

Dessa maneira, o comerciante José Ferreira, que possui uma loja de produtos de computação no Navegantes, diz que, para seu modelo de negócio, hoje estar inserido dentro de um bairro é muito mais favorável do que a região central. “Ultimamente o bairro tem mais potencial que o Centro”, avalia. A crise econômica, claro, é um dos pontos de reclamação, embora ele considere que a pandemia em si não tenha afetado sua área. Aliás, considera o contrário: com a vida mais virtual e com o home office, a busca por melhorias em computadores e celulares fez as vendas crescerem em meio à crise sanitária.

WhatsApp Image 2022-06-28 at 18.54.22 (1)
José avalia que o mercado em bairro apresenta cada vez mais potencial (Foto: Carlos Queiroz - DP)

Agora, o empreendedor diz que a clientela da vizinhança é quem mantém o negócio funcionando, através da manutenção de celulares, computadores e, principalmente, de serviços de impressão. “Com a crise aparecem os boletos para imprimir”, brinca. O fato de estar próximo do lar das pessoas, para ele, é a principal vantagem do modelo de negócio dentro de um bairro. Dessa maneira, o público não precisa gastar com deslocamento, pegando ônibus, transporte por aplicativos ou com o consumo de gasolina. “São pequenos centros que vão se criando dentro dos bairros”, encerra.

No Una, a expectativa do crescimento
Para Julie Jaks, a crise econômica gerada pela pandemia causou o fechamento da cafeteria que mantinha na região das Três Vendas. A partir disso, abriu uma confeitaria em casa e, há sete meses, busca retomar o sonho através do Amora Café, localizado nos contêineres do Parque Una. Ela diz considerar a área como uma vitrine boa mirando o futuro, embora hoje avalie que está difícil fechar as contas do mês no verde.
WhatsApp Image 2022-06-28 at 18.54.22Julie espera conquistar cada vez mais clientes com sua cafeteria no Una (Foto: Carlos Queiroz - DP)

Julie projeta que o espaço, que já conta com sete empreendimentos entregues e outros sete em fase de construção, quando concluído, trará ainda mais clientes. “Tem muito a crescer. É um investimento no futuro”, aponta. Hoje, em dias de semana, a cafeteria acaba ficando vazia. Já aos finais de semana e feriados, o cenário muda com a grande quantidade de visitantes que o bairro planejado recebe. “O público que vem aqui é muito o de fora da cidade”. Um dos motivos que ela aponta é a percepção de que os preços podem ser caros devido à localização, algo que ela rejeita.

Os produtos, de fabricação própria, acabam atraindo também pessoas de outras empresas da localidade, que conta com um amplo rol de variedades - de açougue a empresas de publicidade ou segurança privada. Para André Beiler, sócio da empresa criadora do Una, isso faz parte do chamado novo urbanismo, com espaços comerciais mais próximos dos espaços de habitação, facilitando os acessos, com menos tempo de deslocamento e maior comodidade.

Para participar do Nosso Bairro!
O DP quer ouvir suas sugestões de pauta e apresentar reivindicações, projetos sociais e bons exemplos de cada localidade de Pelotas. Até o momento o Nosso Bairro já cruzou por Laranjal, Areal, Fragata e Três Vendas. Agora, o roteiro está direcionado ao São Gonçalo. Mas a pauta não para por aqui e seguiremos, após as apresentações, abordando a realidade. Portanto, participe! Você pode entrar em contato pelos e-mails nossobairro@diariopopular.com.br e lucas.kurz@diariopopular.com.br ou pelos telefones (53) 3284-7023 ou pelo WhatsApp (53) 99147-4781. Se preferir, pode dirigir-se à sede do Jornal, na rua 15 de Novembro, 718.

 


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados