Festividade

Começam os preparativos de Iemanjá

Evento tem início às 20h do dia 1º de fevereiro e se encerra no dia seguinte, com o encontro das imagens de Iemanjá e Nossa Senhora dos Navegantes na Balsa

21 de Janeiro de 2020 - 19h27 Corrigir A + A -

Por: Redação
web@diariopopular.com.br

Todos os detalhes estão sendo ajustados para a festa (Foto: Divulgação - DP)

Todos os detalhes estão sendo ajustados para a festa (Foto: Divulgação - DP)

 

A 24ª Festa em Homenagem a Iemanjá e a Nossa Senhora dos Navegantes, da Balsa, ocorre dias 1° e 2 de fevereiro em Pelotas. Representantes da prefeitura, da Associação Comunitária dos Moradores da Balsa (ACBM) e da Brigada Militar se reuniram na manhã de ontem para organizar a festa que deve atrair cerca de quatro mil pessoas, durante os dois dias, no Centro de Eventos da praça Darci Pinho, na Balsa, onde fica localizada a gruta de Iemanjá.

Para atender às solicitações da comunidade, a prefeitura apoia o evento com iluminação, limpeza, instalação de banheiros químicos, toldo e palco. Ainda atua na organização do trânsito e na segurança, junto à BM.

O presidente da ACBM, João Paulo Pinho, divulgou a programação do evento, que tem início às 20h de sábado (1°/2), à Rua III, n° 151, no Navegantes II, de onde parte a procissão de Iemanjá pela rua Cidade de Rio Grande até o trevo das ruas Garibaldi e Tiradentes. A caminhada segue pela Tiradentes, entra na rua Paulo Guilayn, sentido Estrada do Engenho, até o Estaleiro, onde a imagem é embarcada e segue por água - chegando à Gruta da Balsa por volta das 23h30min.

Os festejos e homenagens a Iemanjá ocorrem durante toda a noite. No domingo (2), o evento começa às 15h, com a procissão da imagem da santa pelo canal São Gonçalo, navegando até o Quadrado e retornando por volta das 17h, quando ocorre o tradicional encontro das imagens de Iemanjá e de Nossa Senhora dos Navegantes - que parte da Colônia de Pescadores Z-3.


Contenção da margem
A fim de melhorar a estrutura do local para o evento, na Balsa, a Secretaria de Qualidade Ambiental (SQA) colocará aterro na margem do São Gonçalo, que sofre com assoreamento na zona da Gruta. Projeto de colocação de pedras para contenção de forma mais duradoura está sendo desenvolvido pela SQA e deverá ser efetuado no decorrer do ano.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados