Agronegócio

Colheita do arroz no RS perto de 60%

Levantamento semanal do Irga aponta que 551,5 mil hectares já foram colhidos

04 de Abril de 2020 - 15h10 Corrigir A + A -
 (Foto: Divulgação - DP)

(Foto: Divulgação - DP)

 (Foto: Divulgação - DP)

(Foto: Divulgação - DP)

Com base nos levantamentos das suas equipes de campo, a Divisão de Assistência Técnica e Extensão Rural (Dater) do Instituto Rio Grandense do Arroz aponta que no começo deste mês os produtores de arroz do Rio Grande do Sul alcançaram 59% da colheita da atual safra. São 551.541 hectares dos 934.537 ha em produção.
As duas regiões mais adiantadas são a Fronteira Oeste com 78,7% e a Campanha com 63,8%. As regionais da Planície Costeira Externa, Planície Costeira Interna e Zona Sul estão emparelhadas, passando da metade da área, com 55,6%, 51,7% e 50,5%, respectivamente. Já a região Central, devido aos problemas de excesso de chuvas e enchentes no período de semeadura, atingiu nesta semana 29,8% de colheita.

Conforme o levantamento semanal, em relação à produtividade observada, houve uma ligeira queda comparada com a semana anterior, fechando no patamar de 8.670 quilos por hectare.

Apesar de toda a situação enfrentada devido ao avanço da Covid-19, as operações de colheita têm se desenvolvido regularmente. “Como sendo atividade essencial, o produtor não pode parar, mas todas as instituições envolvidas na operação e suporte dessa importante atividade, neste momento de colheita, têm tomado as precauções com vistas a cuidar da saúde das pessoas envolvidas”, informa o Irga.

Informativo aos produtores
Afim de manter a saúde do trabalhador, o Irga elaborou um card voltado especialmente aos produtores orizícolas do Estado. A peça, intitulada Nossas lavouras estão fechadas para o coronavírus (Covid-19), foi produzida pela Assessoria de Comunicação do Irga a partir de orientações do Ministério da Saúde e com sugestões da Divisão de Assistência Técnica e Extensão Rural (Dater).

O card design (ou card web) é um arquivo gráfico em forma de cartão produzido para veiculação nas redes sociais, como WhatsApp, Facebook, Twitter e Instagram. Seu objetivo é transmitir informações relevantes de forma resumida (para consumo rápido) e de fácil compreensão.

O presidente da autarquia, Guinter Frantz, alerta para os cuidados que devem ser observados neste momento. “Estamos todos, o Irga, seu Conselho Deliberativo e os produtores, neste isolamento social proposto pelos órgãos da área da saúde. Mas mesmo assim os produtores não podem parar e precisam dar continuidade a sua colheita. Hoje o Estado já está com quase 60% da área colhida. Então, vamos evitar ao máximo ir à cidade, e se for preciso, respeitar todas as recomendações de higiene para evitar o contágio. É necessário que o produtor tome esses cuidados, que adote o afastamento social, mas também que mantenha a sua atividade. Como bem sabemos, a colheita de grãos, em especial a do arroz, tem fundamental importância socioeconômica para Rio Grande do Sul e para o Brasil”, acrescenta Frantz.

O cartão foi elaborado pela servidora Raquel Flores, que é responsável pela concepção das peças gráficas produzidas pela Comunicação do Irga. “O marketing digital está cada vez mais presente no cotidiano de todas as pessoas e nós aproveitamos as tecnologias e as redes sociais para passar um conteúdo informativo, de fácil acesso e que cumpre com o objetivo de orientar e prevenir as pessoas que trabalham no campo de serem contaminadas pela Covid-19”, explica Raquel.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados