Rescaldo

Cem mil permanecem sem energia na região após temporal

Parte do abastecimento foi restabelecido pela CEEE durante a madrugada; vento de 96 km/h provocou danos em Pelotas e Zona Sul

12 de Janeiro de 2021 - 09h19 Corrigir A + A -

Por: Redação
web@diariopopular.com.br

WhatsApp Image 2021-01-12 at 08.41.39 (3)

Em diversos pontos da cidade galhos e árvores cairam sobre as vias (Foto: Jô Folha - DP)

Passado o temporal que causou estragos na região na noite de segunda (11) e deixou, só em Pelotas e Rio Grande, mais de 200 mil pessoas sem energia, a CEEE segue tentando restabelecer por completo o abastecimento em toda a Zona Sul. No entanto, até às 9h da manhã desta terça (12), 102 mil clientes continuavam sem luz.

Conforme a companhia, a maior parte dos pontos ainda desabastecidos (80 mil) fica na região Sul, que abrange Pelotas e outros dez municípios do entorno. Outros 14 mil clientes estão na região Centro-Sul, próximo a Camaquã, e oito mil no Litoral Sul.

"As equipes seguem, sem cessar, nas ruas, onde há muitas árvores caídas, que romperam redes, e postes e outros equipamentos danificados em função da chuva e dos fortes ventos", informou a CEEE no começo da manhã.

A força do vento

A terça-feira amanheceu com muitos sinais do temporal que passou por Pelotas. Em poucas de chuva, descargas elétricas e rajadas de vento que chegaram a 96 quilômetros por hora provocaram quedas de árvores. Na avenida Duque de Caxias foram pelo menos duas. Uma delas atingiu um veículo. Ninguém ficou ferido. No Balneário dos Prazeres e no Laranjal também foram registradas quedas de árvores. Não há registro de pessoas feridas.

Em Rio Grande, infelizmente, uma pessoa morreu. Clarissa Gomes Costa, 31, tentava se proteger da chuva próximo a uma parada de ônibus na avenida Buarque de Macedo quando sofreu descarga elétrica. Ela pisou em uma poça d'água em que um cabo da rede instalada no local caiu após se romper.

Confira imagens desta manhã de terça em Pelotas

Propriedade intelectual do Jornal Diário Popular

Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados