Oportunidade

CAVG inaugura Parque Infantil Acessível

Espaço é formado por brinquedos voltados para crianças com necessidades específicas

22 de Agosto de 2019 - 19h36 Corrigir A + A -
Rodolfo Fischer, pai de Anna Laura, destacou o fato de o parque estar localizado dentro de uma instituição de ensino (Foto: Carlos Queiroz - DP)

Rodolfo Fischer, pai de Anna Laura, destacou o fato de o parque estar localizado dentro de uma instituição de ensino (Foto: Carlos Queiroz - DP)

Crianças, podem chegar. Desde ontem, o Parque Infantil Acessível do Câmpus Visconde da Graça do Instituto Federal Sul-Riograndense (CAVG/IFSul) está aberto para grupos de pequenos com necessidades específicas. A inauguração foi feita com a presença do criador do projeto Anna Laura Para Todos (Alpapato), Rodolfo Henrique Fischer, durante o 6º Seminário Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação.

São brinquedos voltados para crianças com necessidades específicas, como balanço para cadeirantes, escorregador adaptado e flores falantes para criar consciência auditiva. A estrutura é fruto do projeto Anna Laura Para Todos (Alpapato), criado em 2013 como homenagem a Anna Laura Fischer, filha do executivo financeiro Rodolfo Henrique Fischer. Ela morreu em 2012 em um acidente de carro, aos três anos. Desde então, a família tem construído parques acessíveis pelo Brasil.

O IFSul, a partir do Núcleo de Apoio a Pessoas com Necessidades Especiais (Napne), candidatou-se e foi contemplado em 2017. No Cavg, o espaço funcionará a partir de parcerias com instituições que trabalhem junto a crianças com necessidades específicas. Os professores agendarão horários para que os alunos visitem o parque.
Na inauguração, Rodolfo Fischer destacou que este é o maior dos parques já montados. O pai de Anna Laura também comemorou que essa seja a primeira versão localizada dentro de uma intituição de ensino, possibilitando que o parque seja utilizado em projetos de pesquisa. "Não sou eu. Quem está fazendo essa doação, para um lugar muito bonito, é a Anna Laura."

O reitor do IFSul, Flávio Nunes, agradeceu Rodolfo pela oportunidade de ter na instituição um local voltado para pessoas historicamente "esquecidas pelo Poder Público e pela sociedade como um todo." Nunes salientou ainda existirem desafios, mas que o parque dá a oportunidade de se desenvolver as potencialidades das crianças. De fato, os onze brinquedos presentes na estrutura são voltados ao estimulo de habilidades motoras e consciência auditiva, visual e sensorial, por exemplo. É o caso de Girassol, um banco com pneus para treinar equilíbrio e fortalecer a musculatura.

A prefeita Paula Mascarenhas (PSDB), também presente na cerimônia, disse estar na condição de quem recebeu um presente. "O Rodolfo fez da dor essa oportunidade para as pessoas. Nesse momento difícil que passam as universidades é uma inspiração", comentou.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados