Decisão

Campus Pelotas do IFSul estabelece retorno de atividades presenciais em caráter excepcional

Planejamento é válido até 22 de dezembro deste ano e prevê retomada de forma gradual

15 de Outubro de 2021 - 18h49 Corrigir A + A -

Por: Redação
web@diariopopular.com.br

Conforme estabelecido no plano de oferta proposto pelo cAmpus Pelotas, as atividades incluídas como excepcionais são aquelas que não podem ser feitas remotamente (Foto: Divulgação - DP)

Conforme estabelecido no plano de oferta proposto pelo cAmpus Pelotas, as atividades incluídas como excepcionais são aquelas que não podem ser feitas remotamente (Foto: Divulgação - DP)

O campus Pelotas do Instituto Federal Sul-rio-grandense (IFSul) autorizou a realização de atividades essencialmente práticas em suas dependências até 22 de dezembro deste ano. De acordo com a Resolução 44/2021 do Conselho Superior do IFSul, as chamadas atividades excepcionais de ensino e pesquisa são voltadas apenas a estudantes formandos, incluindo aqueles que necessitam realizar pesquisa e/ou trabalhos finais para concluírem seus cursos, sejam eles de pós-graduação; graduação ou técnicos de nível médio.

Conforme estabelecido no plano de oferta proposto pelo cAmpus Pelotas, as atividades incluídas como excepcionais são aquelas que não podem ser feitas remotamente, por meio das Atividades Pedagógicas não Presencias (APNPs), ou que foram adaptadas apenas parcialmente.

O retorno gradual e escalonado começou já no dia 27 de setembro, data de início do semestre letivo 2020/2 no câmpus, e liberou apenas atividades de pesquisa. Essa foi a primeira semana do cronograma, que prevê ainda mais três até dezembro, contemplando também, respectivamente, aulas essencialmente práticas de cursos de graduação e pós-graduação; de cursos técnicos na modalidade concomitante e subsequente; e de cursos técnicos na modalidade integrado. A partir de 31 de janeiro de 2022, data de reinício do semestre letivo 2020/2 após período de férias docentes, está previsto um incremento de atividades práticas excepcionais, adianta a direção do câmpus Pelotas.

O presidente do comitê responsável pelo Plano de Contingência no câmpus Pelotas, professor Rubinei de Servi Ferraz, ressalta que todas as atividades que se referem ao ensino, no cenário da pandemia de Covid-19, são ofertadas na forma de APNPs, sendo o acesso ao câmpus permitido apenas para as atividades excepcionais a partir das datas previstas no cronograma.

“A única atividade excepcional a ser desenvolvida que não é voltada a formandos refere-se à disciplina de informática básica do curso técnico em nível médio Edificações, modalidade EJA (Educação de Jovens e Adultos). Tal disciplina ocorre no primeiro ano do curso e a sua prática em laboratório é fundamental para o engajamento e aproveitamento dos estudantes no curso. Trata-se de estudantes trabalhadores da construção civil com dificuldade de acesso digital e que necessitam de suporte especialmente no momento inicial do curso”, explica.

Segundo o presidente do comitê, todas as atividades de ensino e pesquisa a serem realizadas no contexto das atividades excepcionais no câmpus Pelotas são de caráter essencialmente prático, que necessitam de ambientes de ensino-aprendizagem adequados, como laboratórios e pavilhões de aulas práticas, além de uso de materiais e equipamentos específicos para o seu desenvolvimento, “sendo imprescindíveis para a formação dos estudantes, pois não possuem recursos efetivos de aprendizagem no ensino remoto”.

Respeito aos protocolos

Durante a realização das atividades presenciais excepcionais em suas dependências, o câmpus Pelotas reforça que será mantido todos os protocolos estabelecidos em seu Plano Institucional de Contingência, no que diz respeito à orientação, prevenção e controle da Covid-19.

Os locais e equipamentos onde ocorrerão estas atividades serão higienizados nos intervalos entre turnos. Também serão realizados, na portaria principal, o registro diário dos acessos de servidores efetivos e terceirizados, estudantes e público em geral, e a aferição da temperatura corporal e orientação para realização da higienização das mãos com álcool gel disponível em totem junto à entrada, conforme previsto no Plano de Contingência do câmpus.

Além do controle do limite de ocupação e o acompanhamento criterioso que será realizado pelo comitê local e servidores designados, outros dois pontos importantes relacionados aos protocolos são a exigência do comprovante de vacinação contra a Covid-19 e a utilização de máscara do tipo PFF2/N95, que será fornecida pela própria instituição de ensino.

“O plano de ofertas de atividades presenciais excepcionais no câmpus Pelotas foi realizado de forma coletiva, envolvendo todos os segmentos, e seguindo sempre o Plano Institucional de Contingência e a Resolução 44/2021 do Conselho Superior do IFSul. Por todo o trabalho realizado há mais de um ano, no contexto da pandemia, em conjunto com toda a comunidade acadêmica, podemos garantir que o plano apresentado para este retorno presencial, de forma excepcional e gradual, tem como eixo central o respeito à vida. Contudo, ele poderá ser revisto, caso haja um cenário de piora na situação pandêmica”, finaliza o presidente do comitê local, professor Rubinei de Servi Ferraz.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados