Pandemia

Brasil passa das 170 mil mortes por Covid-19

Mais de 2,2 mil óbitos seguem em investigação; até agora 5.476.018 pessoas já se recuperaram da doença

24 de Novembro de 2020 - 21h43 Corrigir A + A -

Agência Brasil

O Instituto Butantan anunciou que o estudo clínico de fase 3 da Coronavac atingiu o indicador necessário para que comecem as análises de eficácia do imunizante (Foto: Divulgação - DP)

O Instituto Butantan anunciou que o estudo clínico de fase 3 da Coronavac atingiu o indicador necessário para que comecem as análises de eficácia do imunizante (Foto: Divulgação - DP)

O Brasil passou de 170 mil mortes em decorrência da pandemia do novo coronavírus. Nas últimas 24 horas, foram registradas 630 mortes, fazendo com o que o número tenha chegado a 170.115. Até segunda-feira (23), o sistema marcava 169.183 falecimentos. Ainda há 2.202 mortes em investigação.

O balanço foi divulgado pelo Ministério da Saúde na noite desta terça. O órgão divulga a cada dia uma atualização a partir de informações repassadas pelas secretarias estaduais de saúde.

A pandemia já provocou também a infecção de 6.118.708 pessoas no Brasil desde o primeiro caso, em fevereiro. Entre segunda e terça, as autoridades de saúde notificaram 31.100 novos diagnósticos positivos. Na segunda-feira o sistema marcava 6.087.608 casos acumulados.

Ainda conforme o balanço da pasta, há 472.575 pacientes em acompanhamento. Outras 5.476.018 pessoas já se recuperaram da doença.

Em geral, os casos são menores aos domingos e segundas-feiras em função da dificuldade de alimentação pelas secretarias estaduais de saúde. Já às terças-feiras, eles podem subir mais em função do acúmulo de registros atualizado.

Covid-19 nos estados

Os estados com mais mortes pela Covid-19 são São Paulo (41.455), Rio de Janeiro (22.141), Minas Gerais (9.804), Ceará (9.492), dado relativo a segunda, e Pernambuco (8.951). As Unidades da Federação com menos óbitos pela doença são Acre (715), Roraima (721), Amapá (795), Tocantins (1.151) e Rondônia (1.529).


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados