Agronegócio

Brasil faz sua estreia no Dia Mundial do Enoturismo

Ações nacionais que celebram o turismo do vinho ocorrem em cinco cidades gaúchas e em um município paulista

08 de Novembro de 2018 - 16h01 Corrigir A + A -

Por: Redação
web@diariopopular.com.br

Atrativo. Produção do país tem no RS referência (Foto: Dandy Marchetti - Ibravin - DP)

Atrativo. Produção do país tem no RS referência (Foto: Dandy Marchetti - Ibravin - DP)

A partir deste ano, países ligados à produção de vinho passam a celebrar o Dia Mundial do Enoturismo. A festividade ocorre no segundo domingo de novembro, quando se comemorava apenas o Dia Europeu do Enoturismo, ação alusiva que incentivou produtores de outros continentes a aderirem à causa mundial. Nesta primeira edição, além do Brasil, países como Itália, França, Portugal, Espanha, Uruguai, Argentina e Chile também promovem atividades. A iniciativa é realizada pela Rede Europeia de Cidades do Vinho (Recevin) e foi costurada no Brasil por meio da Associação Internacional de Enoturismo (Aenotur). A programação nacional contou com o estímulo do Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin).

Para a estreia, empreendimentos da Serra e da Campanha gaúcha e do Roteiro de São Roque, em São Paulo, se organizaram de forma individual ou através de apoio público e de entidades representativas. Neste ano, 17 ações nacionais em alusão à data serão promovidas de 9 a 13 deste mês. Na programação, estão desde curso de cortes de carnes com almoço harmonizado, venda de vinho a preço de custo, exposição de arte em meio aos vinhedos, passeio de trator, degustações temáticas, exibição de filme em vinícola, sunset (festa realizada no vespertino) até seminário de enoturismo. Para realizar atividades, todo empreendimento que estiver inserido em roteiro pode promover ações em prol da iniciativa.

“A participação brasileira no Dia Mundial do Enoturismo faz com que a gente se conecte a países tradicionais no turismo do vinho, mostrando que o Brasil também oferece boas opções e está inserido no mapa mundial da atividade”, explica Diego Bertolini, gerente de Promoção do Ibravin.

No Rio Grande do Sul, maior polo vitivinícola do país, pelo menos 600 mil turistas circulam anualmente pela região da Serra e Campanha em busca das atrações que o universo da uva e do vinho proporciona.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados