Frio

Boletim Meteorológico aponta frio intenso, geada e temperaturas negativas

De acordo com o Boletim, uma massa de ar polar ingressa no sul do país nesta terça-feira

26 de Julho de 2021 - 21h22 Corrigir A + A -

Por: Redação
web@diariopopular.com.br

O Centro de Pesquisas e Previsões Meteorológicas (CPMET) da Universidade Federal de Pelotas (UFPel) lançou mais um boletim especial semanal de previsão meteorológica. A análise, divulgada nesta segunda-feira (26), indica que o ar polar traz frio intenso, geada e temperaturas negativas.

De acordo com o Boletim,  a partir de terça-feira (27) uma massa de ar polar ingressa no sul do Brasil diminuindo as temperaturas para abaixo de zero grau na maioria das regiões. A previsão é que temperaturas mínimas nas estações fiquem em valores próximos a zero grau em Pelotas e Rio Grande, -2˚C em Bagé e Caxias do Sul, 2˚C em Porto Alegre e -4 em Bom Jesus. Em áreas de encostas, vales e localidades altas teremos registros mais frios ainda.

Entre terça e quinta, além do frio, o vento minuano entre 40 e 50 km/h deixará a sensação térmica muito baixa com valores negativos à noite e manhã, requerendo muito cuidado para a permanência em áreas externas. Sugere-se a procura de lugares abrigados e preferencialmente com aquecimento.

Ocorrerão geadas de intensidade forte em praticamente todo o estado com congelamento de algumas superfícies úmidas como poças e áreas de açudes rasos. As culturas que necessitam de proteção devem ser preparadas para o congelamento das seivas.

Devido ao frio intenso e a presença de umidade na circulação dos ventos em altitude, há chance de neve nas regiões da serras gaúcha, catarinense e paranaense entre quarta-feira e sexta-feira e outros pontos isolados e muito frios.

A tendência para a primeira semana de agosto é de chuva no início e continuidade do frio no decorrer da semana.

Previsão climática para o trimestre agosto-setembro-outubro

Julho continua com poucas chuvas e abaixo da média em toda a região sul do Brasil. Na estação do Campus Capão do Leão/Embrapa o acumulado de julho até o dia 18/07 foi de apenas 21 mm, enquanto que a média é de 125 mm. As projeções climáticas indicam que os meses de agosto, setembro e outubro ainda terão volumes de chuva abaixo da média e com períodos secos relativamente longos.

 


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados